O que há de novo no Python 3.10

Versão

3.10.4

Data

maio 25, 2022

Editor

Pablo Galindo Salgado

Esse artigo explica os novos recursos no Python 3.10, comparado ao 3.9.

Para detalhes completos, veja o changelog.

Resumo – Destaques da versão

Novos recursos de sintaxe:

  • PEP 634, Correspondência de padrão estrutural: especificação

  • PEP 635, Correspondência de padrão estrutural: motivação e justificativa

  • PEP 636, Correspondência de padrão estrutural: Tutorial

  • bpo-12782, Gerenciadores de contexto entre parênteses agora são permitidos oficialmente.

Novos recursos na biblioteca padrão:

  • PEP 618, Adiciona verificação de comprimento opcional ao zip.

Melhorias no interpretador:

  • PEP 626, Números de linha precisos para depuração e outras ferramentas.

New typing features:

  • PEP 604, Permite escrever tipos de união como X | Y

  • PEP 613, Apelidos de tipo explícitos

  • PEP 612, Variáveis de especificação de parâmetro

Descontinuações, remoções ou restrições importantes:

  • PEP 644, Exige OpenSSL 1.1.1 ou mais novo

  • PEP 632, Descontinua o módulo distutils.

  • PEP 623, Descontinua e prepara para a remoção do membro wstr em PyUnicodeObject.

  • PEP 624, Remove APIs codificadoras de Py_UNICODE

  • PEP 597, Adiciona EncodingWarning opcional

Novas funcionalidades

Gerenciadores de contexto entre parênteses

O uso de parênteses para continuação em várias linhas em gerenciadores de contexto agora é suportado. Isso permite a formatação de uma longa coleção de gerenciadores de contexto em várias linhas de maneira semelhante à que era possível anteriormente com instruções de importação. Por exemplo, todos esses exemplos agora são válidos:

with (CtxManager() as example):
    ...

with (
    CtxManager1(),
    CtxManager2()
):
    ...

with (CtxManager1() as example,
      CtxManager2()):
    ...

with (CtxManager1(),
      CtxManager2() as example):
    ...

with (
    CtxManager1() as example1,
    CtxManager2() as example2
):
    ...

também é possível usar uma vírgula no final do grupo fechado:

with (
    CtxManager1() as example1,
    CtxManager2() as example2,
    CtxManager3() as example3,
):
    ...

Esta nova sintaxe usa as capacidades não LL(1) do novo analisador sintático. Confira PEP 617 para mais detalhes.

(Contribuição de Guido van Rossum, Pablo Galindo e Lysandros Nikolaou em bpo-12782 e bpo-40334.)

Melhores mensagens de erro

SyntaxErrors

Ao analisar o código que contém parênteses ou chaves não fechados, o interpretador agora inclui o local da chave não fechado de parênteses em vez de exibir SyntaxError: unexpected EOF while parsing ou apontando para algum local incorreto. Por exemplo, considere o seguinte código (observe o “{” não fechado):

expected = {9: 1, 18: 2, 19: 2, 27: 3, 28: 3, 29: 3, 36: 4, 37: 4,
            38: 4, 39: 4, 45: 5, 46: 5, 47: 5, 48: 5, 49: 5, 54: 6,
some_other_code = foo()

Versões anteriores do interpretador relatavam lugares confusos como local do erro de sintaxe:

File "example.py", line 3
    some_other_code = foo()
                    ^
SyntaxError: invalid syntax

mas no Python 3.10, um erro mais informativo é emitido:

File "example.py", line 1
    expected = {9: 1, 18: 2, 19: 2, 27: 3, 28: 3, 29: 3, 36: 4, 37: 4,
               ^
SyntaxError: '{' was never closed

De maneira semelhante, erros envolvendo literais de string não fechadas (entre aspas simples e triplas) agora apontam para o início da string em vez de relatar EOF/EOL.

Essas melhorias são inspiradas em trabalhos anteriores no interpretador PyPy.

(Contribuição de Pablo Galindo em bpo-42864 e Batuhan Taskaya em bpo-40176.)

As exceções SyntaxError levantadas pelo interpretador agora destacam o intervalo total de erros da expressão que constitui o próprio erro de sintaxe, em vez de apenas onde o problema foi detectado. Desta forma, em vez de exibir (antes do Python 3.10):

>>> foo(x, z for z in range(10), t, w)
  File "<stdin>", line 1
    foo(x, z for z in range(10), t, w)
           ^
SyntaxError: Generator expression must be parenthesized

agora o Python 3.10 vai exibir a exceção como:

>>> foo(x, z for z in range(10), t, w)
  File "<stdin>", line 1
    foo(x, z for z in range(10), t, w)
           ^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^
SyntaxError: Generator expression must be parenthesized

Esta melhoria foi contribuída por Pablo Galindo em bpo-43914.

Uma quantidade considerável de novas mensagens especializadas para exceções SyntaxError foram incorporadas. Alguns dos mais notáveis são os seguintes:

  • Missing : before blocks:

    >>> if rocket.position > event_horizon
      File "<stdin>", line 1
        if rocket.position > event_horizon
                                          ^
    SyntaxError: expected ':'
    

    (Contribuição de Pablo Galindo em bpo-42997)

  • Tuplas sem parênteses em alvos de compreensão:

    >>> {x,y for x,y in zip('abcd', '1234')}
      File "<stdin>", line 1
        {x,y for x,y in zip('abcd', '1234')}
         ^
    SyntaxError: did you forget parentheses around the comprehension target?
    

    (Contribuição de Pablo Galindo em bpo-43017)

  • Faltando vírgulas em literais de coleção e entre expressões:

    >>> items = {
    ... x: 1,
    ... y: 2
    ... z: 3,
      File "<stdin>", line 3
        y: 2
           ^
    SyntaxError: invalid syntax. Perhaps you forgot a comma?
    

    (Contribuição de Pablo Galindo em bpo-43822)

  • Vários tipos de exceção sem parênteses:

    >>> try:
    ...     build_dyson_sphere()
    ... except NotEnoughScienceError, NotEnoughResourcesError:
      File "<stdin>", line 3
        except NotEnoughScienceError, NotEnoughResourcesError:
               ^
    SyntaxError: multiple exception types must be parenthesized
    

    (Contribuição de Pablo Galindo em bpo-43149)

  • Faltando : em valores em literais de dicionário:

    >>> values = {
    ... x: 1,
    ... y: 2,
    ... z:
    ... }
      File "<stdin>", line 4
        z:
         ^
    SyntaxError: expression expected after dictionary key and ':'
    
    >>> values = {x:1, y:2, z w:3}
      File "<stdin>", line 1
        values = {x:1, y:2, z w:3}
                            ^
    SyntaxError: ':' expected after dictionary key
    

    (Contribuição de Pablo Galindo em bpo-43823)

  • Blocos try sem blocos except ou finally:

    >>> try:
    ...     x = 2
    ... something = 3
      File "<stdin>", line 3
        something  = 3
        ^^^^^^^^^
    SyntaxError: expected 'except' or 'finally' block
    

    (Contribuição de Pablo Galindo em bpo-44305)

  • Uso de = em vez de == nas comparações:

    >>> if rocket.position = event_horizon:
      File "<stdin>", line 1
        if rocket.position = event_horizon:
                           ^
    SyntaxError: cannot assign to attribute here. Maybe you meant '==' instead of '='?
    

    (Contribuição de Pablo Galindo em bpo-43797)

  • Uso de * em f-strings:

    >>> f"Black holes {*all_black_holes} and revelations"
      File "<stdin>", line 1
        (*all_black_holes)
         ^
    SyntaxError: f-string: cannot use starred expression here
    

    (Contribuição de Pablo Galindo em bpo-41064)

IndentationErrors

Muitas exceções IndentationError agora têm mais contexto sobre que tipo de bloco estava esperando um indentação, incluindo a localização da instrução:

>>> def foo():
...    if lel:
...    x = 2
  File "<stdin>", line 3
    x = 2
    ^
IndentationError: expected an indented block after 'if' statement in line 2

AttributeErrors

Ao exibir AttributeError, PyErr_Display() oferecerá sugestões de nomes de atributos semelhantes no objeto a partir do qual a exceção foi levantada:

>>> collections.namedtoplo
Traceback (most recent call last):
  File "<stdin>", line 1, in <module>
AttributeError: module 'collections' has no attribute 'namedtoplo'. Did you mean: namedtuple?

(Contribuição de Pablo Galindo em bpo-38530.)

Aviso

Observe que isso não funcionará se PyErr_Display() não for chamado para exibir o erro que pode ocorrer se alguma outra função personalizada de exibição de erro for usada. Este é um cenário comum em alguns REPLs, laços de leitura-avaliação-impressão, como o IPython.

NameErrors

Ao exibir NameError levantada pelo interpretador, PyErr_Display() irá oferecer sugestões de nomes de variáveis semelhantes na função de onde a exceção foi levantada:

>>> schwarzschild_black_hole = None
>>> schwarschild_black_hole
Traceback (most recent call last):
  File "<stdin>", line 1, in <module>
NameError: name 'schwarschild_black_hole' is not defined. Did you mean: schwarzschild_black_hole?

(Contribuição de Pablo Galindo em bpo-38530.)

Aviso

Observe que isso não funcionará se PyErr_Display() não for chamado para exibir o erro que pode ocorrer se alguma outra função personalizada de exibição de erro for usada. Este é um cenário comum em alguns REPLs, laços de leitura-avaliação-impressão, como o IPython.

PEP 626: Números de linha precisos para depuração e outras ferramentas

O PEP 626 traz números de linha mais precisos e confiáveis para ferramentas de depuração, criação de perfil e cobertura. Eventos de rastreamento, com o número de linha correto, são gerados para todas as linhas de código executadas e apenas para linhas de código que são executadas.

O atributo f_lineno de objetos de quadro sempre conterá o número de linha esperado.

O atributo co_lnotab de objetos de código foi descontinuado e será removido no 3.12. O código que precisa ser convertido do deslocamento para o número da linha deve usar o novo método co_lines().

PEP 634: Correspondência de padrão estrutural

A correspondência de padrão estrutural foi adicionada na forma de uma instrução de correspondência e instruções de caso de padrões com ações associadas. Os padrões consistem em sequências, mapeamentos, tipos de dados primitivos, bem como instâncias de classe. A correspondência de padrão permite que os programas extraiam informações de tipos de dados complexos, ramifiquem na estrutura de dados e apliquem ações específicas com base em diferentes formas de dados.

Sintaxe e operações

A sintaxe genérica da correspondência de padrão é:

match subject:
    case <pattern_1>:
        <action_1>
    case <pattern_2>:
        <action_2>
    case <pattern_3>:
        <action_3>
    case _:
        <action_wildcard>

Uma instrução de correspondência pega uma expressão e compara seu valor com padrões sucessivos fornecidos como um ou mais blocos de caso. Especificamente, a correspondência de padrões opera:

  1. usando dados com tipo e forma (o subject)

  2. avaliando o subject na instrução match

  3. comparando o assunto com cada padrão em uma instrução case de cima para baixo até que uma correspondência seja confirmada.

  4. executando a ação associada ao padrão da correspondência confirmada

  5. Se uma correspondência exata não for confirmada, no último caso, um curinga _, se fornecido, será usado como o caso de correspondência. Se uma correspondência exata não for confirmada e não houver um caractere curinga, todo o bloco de correspondência será autônomo.

Abordagem declarativa

Os leitores podem estar cientes da correspondência de padrão por meio do exemplo simples de correspondência de um assunto (objeto de dados) a um literal (padrão) com a instrução switch encontrada em C, Java ou JavaScript (e muitas outras linguagens). Frequentemente, a instrução switch é usada para comparação de um objeto/expressão com instruções case contendo literais.

Exemplos mais poderosos de correspondência de padrão podem ser encontrados em linguagens como Scala e Elixir. Com a correspondência de padrão estrutural, a abordagem é “declarativa” e declara explicitamente as condições (os padrões) para que os dados correspondam.

Embora uma série “imperativa” de instruções usando instruções “if” aninhadas possa ser usada para realizar algo semelhante à correspondência de padrão estrutural, é menos clara do que a abordagem “declarativa”. Em vez disso, a abordagem “declarativa” estabelece as condições a serem atendidas para uma correspondência e é mais legível por meio de seus padrões explícitos. Embora a correspondência de padrão estrutural possa ser usada em sua forma mais simples comparando uma variável a um literal em uma instrução case, seu verdadeiro valor para Python reside em seu tratamento do tipo e forma do sujeito.

Padrão simples: corresponder a um literal

Vejamos este exemplo como correspondência de padrão em sua forma mais simples: um valor, o assunto, sendo correspondido a vários literais, os padrões. No exemplo abaixo, status é o assunto da instrução de correspondência. Os padrões são cada uma das instruções de caso, onde literais representam códigos de status de solicitação. A ação associada ao caso é executada após uma partida:

def http_error(status):
    match status:
        case 400:
            return "Bad request"
        case 404:
            return "Not found"
        case 418:
            return "I'm a teapot"
        case _:
            return "Something's wrong with the internet"

Se a função acima receber um status de 418, “I’m a teapot” será retornado. Se a função acima receber um status de 500, a instrução case com _ irá corresponder a um curinga, e “Something’s wrong with the Internet” é retornado. Observe o último bloco: o nome da variável, _, atua como um curinga e garante que o assunto sempre corresponderá. O uso de _ é opcional.

Você pode combinar vários literais em um único padrão usando | (“ou”):

case 401 | 403 | 404:
    return "Not allowed"
Comportamento sem o curinga

Se modificarmos o exemplo acima removendo o último bloco case, o exemplo se tornará:

def http_error(status):
    match status:
        case 400:
            return "Bad request"
        case 404:
            return "Not found"
        case 418:
            return "I'm a teapot"

Sem o uso de _ em uma instrução case, uma correspondência pode não existir. Se não houver correspondência, o comportamento é autônomo. Por exemplo, se o status de 500 for passado, ocorre um no-op.

Padrões com uma literal e variável

Os padrões podem parecer atribuições de desempacotamento e um padrão pode ser usado para vincular variáveis. Neste exemplo, um ponto de dados pode ser descompactado em sua coordenada x e coordenada y:

# point is an (x, y) tuple
match point:
    case (0, 0):
        print("Origin")
    case (0, y):
        print(f"Y={y}")
    case (x, 0):
        print(f"X={x}")
    case (x, y):
        print(f"X={x}, Y={y}")
    case _:
        raise ValueError("Not a point")

O primeiro padrão tem dois literais, (0, 0), e pode ser considerado uma extensão do padrão literal mostrado acima. Os próximos dois padrões combinam um literal e uma variável, e a variável vincula um valor do assunto (point). O quarto padrão captura dois valores, o que o torna conceitualmente semelhante à atribuição de desempacotamento (x, y) = point.

Padrões e classes

Se estiver usando classes para estruturar seus dados, você pode usar como padrão o nome da classe seguido por uma lista de argumentos semelhante a um construtor. Este padrão tem a capacidade de capturar atributos de classe em variáveis:

class Point:
    x: int
    y: int

def location(point):
    match point:
        case Point(x=0, y=0):
            print("Origin is the point's location.")
        case Point(x=0, y=y):
            print(f"Y={y} and the point is on the y-axis.")
        case Point(x=x, y=0):
            print(f"X={x} and the point is on the x-axis.")
        case Point():
            print("The point is located somewhere else on the plane.")
        case _:
            print("Not a point")
Padrões com parâmetros posicionais

Você pode usar parâmetros posicionais com algumas classes embutidas que fornecem uma ordem para seus atributos (por exemplo, classes de dados). Você também pode definir uma posição específica para atributos em padrões configurando o atributo especial __match_args__ em suas classes. Se for definido como (“x”, “y”), os seguintes padrões são todos equivalentes (e todos ligam o atributo y à variável var):

Point(1, var)
Point(1, y=var)
Point(x=1, y=var)
Point(y=var, x=1)

Padrões aninhados

Os padrões podem ser aninhados arbitrariamente. Por exemplo, se nossos dados forem uma pequena lista de pontos, eles podem ser correspondidos assim:

match points:
    case []:
        print("No points in the list.")
    case [Point(0, 0)]:
        print("The origin is the only point in the list.")
    case [Point(x, y)]:
        print(f"A single point {x}, {y} is in the list.")
    case [Point(0, y1), Point(0, y2)]:
        print(f"Two points on the Y axis at {y1}, {y2} are in the list.")
    case _:
        print("Something else is found in the list.")

Padrões complexos e o curinga

Até este ponto, os exemplos usaram _ sozinho na última instrução case. Um curinga pode ser usado em padrões mais complexos, como ('error', code, _). Por exemplo:

match test_variable:
    case ('warning', code, 40):
        print("A warning has been received.")
    case ('error', code, _):
        print(f"An error {code} occurred.")

No caso acima, test_variable irá corresponder a (‘erro’, código, 100) e (‘erro’, código, 800).

Guarda

Podemos adicionar uma cláusula if a um padrão, conhecido como “guarda”. Se a guarda for falsa, match continua para tentar o próximo bloco de caso. Observe que a captura de valor ocorre antes que a guarda seja avaliada:

match point:
    case Point(x, y) if x == y:
        print(f"The point is located on the diagonal Y=X at {x}.")
    case Point(x, y):
        print(f"Point is not on the diagonal.")

Outros recursos-chave

Vários outros recursos-chave:

  • Assim como desempacotar atribuições, os padrões de tupla e lista têm exatamente o mesmo significado e realmente correspondem a sequências arbitrárias. Tecnicamente, o subject deve ser uma sequência. Portanto, uma exceção importante é que padrões não correspondem a iteradores. Também evita um erro comum, sequência de padrões não correspondem a strings.

  • Os padrões de sequência têm suporte a curingas: [x, y, *rest] e (x, y, *rest) funcionam de forma semelhante a curingas em desempacotamentos de atribuições. O nome depois de * também pode ser _, então (x, y, *_) corresponde a uma sequência de pelo menos dois itens sem ligar os itens restantes.

  • Padrões de mapeamento: {"bandwidth": b, "latency": l} captura os valores "bandwidth" e "latency" de um dict. Diferente dos padrões de sequência, chaves extra são ignoradas. Um curinga **rest também é permitido. (Mas **_ seria redundante, então não é permitido.)

  • Subpadrões podem ser capturados usando a palavra reservada as

    case (Point(x1, y1), Point(x2, y2) as p2): ...
    

    Isso liga x1, y1, x2, y2 como você esperaria sem a cláusula as e p2 a todo o segundo item do subject.

  • A maioria dos literais são comparados por igualdade. No entanto, os singletons True, False e None são comparados por identidade.

  • Constantes nomeadas podem ser usadas em padrões. Essas constantes nomeadas devem ser nomes pontilhados para evitar que a constante seja interpretada como uma variável de captura:

    from enum import Enum
    class Color(Enum):
        RED = 0
        GREEN = 1
        BLUE = 2
    
    match color:
        case Color.RED:
            print("I see red!")
        case Color.GREEN:
            print("Grass is green")
        case Color.BLUE:
            print("I'm feeling the blues :(")
    

Para obter as especificações completas, consulte a PEP 634. A motivação e o raciocínio estão na PEP 635, e um tutorial mais longo está na PEP 636.

EncodingWarning opcional e opção encoding="locale"

A codificação padrão de TextIOWrapper e open() depende da plataforma e da localidade. Como o UTF-8 é usado na maioria das plataformas Unix, omitir a opção encoding ao abrir arquivos UTF-8 (por exemplo, JSON, YAML, TOML, Markdown) é um bug muito comum. Por exemplo:

# BUG: "rb" mode or encoding="utf-8" should be used.
with open("data.json") as f:
    data = json.load(f)

Para encontrar este tipo de bug, uma EncodingWarning opcional é adicionada. É emitido quando sys.flags.warn_default_encoding é verdadeiro e a codificação padrão específica da localidade é usada.

A opção -X warn_default_encoding e PYTHONWARNDEFAULTENCODING são adicionadas para ativar o aviso.

Veja Text Encoding para mais informações.

Outras mudanças na linguagem

  • O tipo int tem um novo método int.bit_count(), retornando o número de unidades na expansão binária de um dado inteiro, também conhecido como contagem da população. (Contribuição de Niklas Fiekas em bpo-29882.)

  • As visualizações retornadas por dict.keys(), dict.values() e dict.items() agora têm um atributo mapping que fornece um objeto types.MappingProxyType que envolve o dicionário original. (Contribuição de Dennis Sweeney em bpo-40890.)

  • PEP 618: A função zip() agora tem um sinalizador opcional strict, usado para exigir que todos os iteráveis tenham um comprimento igual.

  • Funções embutidas e de extensão que recebem argumentos inteiros não aceitam mais Decimal, Fraction e outros objetos que podem ser convertidos em inteiros apenas com uma perda (por exemplo, tem o método __int__(), mas não tem o método __index__()). (Contribuição de Serhiy Storchaka em bpo-37999.)

  • Se object.__ipow__() retorna NotImplemented, o operador vai corretamente recorrer ao object.__pow__() e object.__rpow__() como esperado. (Contribuição de Alex Shkop em bpo-38302.)

  • Expressões de atribuição agora podem ser usadas sem parênteses dentro de literais de conjuntos e compreensões de conjuntos, bem como em índices de sequência (mas não em fatias).

  • As funções têm um novo atributo __builtins__ que é usado para procurar por símbolos embutidos quando uma função é executada, em vez de procurar em __globals__['__builtins__']. O atributo é inicializado a partir de __globals__["__builtins__"] se existir; do contrário, a partir dos embutidos atuais. (Contribuição de Mark Shannon em bpo-42990.)

  • Duas novas funções embutidas – aiter() e anext() foram adicionadas para fornecer contrapartes assíncronas para iter() e next(), respectivamente. (Contribuição de Joshua Bronson, Daniel Pope e Justin Wang em bpo-31861.)

  • Métodos estáticos (@staticmethod) e métodos de classe (@classmethod) agora herdam os atributos de método (__module__, __name__, __qualname__, __doc__, __annotations__) e têm um novo atributo __wrapped__ . Além disso, métodos estáticos são agora chamáveis como funções comuns. (Contribuição de Victor Stinner em bpo-43682.)

  • Anotações para alvos complexos (tudo além de alvos de nome simples, ou simple name, definidos pela PEP 526) não causam mais nenhum efeito de tempo de execução com from __future__ import annotations. (Contribuição de Batuhan Taskaya em bpo-42737.)

  • Objetos classe e módulo agora criam preguiçosamente dados vazios de anotações sob demanda. Os dicionários de anotações são armazenados em __dict__ do objeto para compatibilidade com versões anteriores. Isso melhora as melhores práticas para trabalhar com __annotations__; para mais informações, veja Annotations Best Practices. (Contribuição de Larry Hastings em bpo-43901.)

  • Anotações consistindo em yield, yield from, await ou expressões nomeadas agora são proibidas em from __future__ import annotations por causa de seus efeitos colaterais. (Contribuição de Batuhan Taskaya em bpo-42725.)

  • O uso de variáveis não ligadas, super() e outras expressões que podem alterar o processamento da tabela de símbolos como anotações são agora processadas sem efeito sob from __future__ import annotations. (Contribuição de Batuhan Taskaya em bpo-42725.)

  • Hashes de valores NaN de ambos os tipos float e decimal.Decimal agora dependem da identidade do objeto. Anteriormente, eles sempre hash para 0 mesmo que os valores NaN não sejam iguais uns aos outros. Isso causou um comportamento de tempo de execução potencialmente quadrático devido a colisões de hash excessivas ao criar dicionários e conjuntos contendo vários NaNs. (Contribuição de Raymond Hettinger em bpo-43475.)

  • A SyntaxError (instead of a NameError) will be raised when deleting the __debug__ constant. (Contributed by Dong-hee Na in bpo-45000.)

  • SyntaxError exceptions now have end_lineno and end_offset attributes. They will be None if not determined. (Contributed by Pablo Galindo in bpo-43914.)

Novos módulos

  • Nada ainda.

Módulos melhorados

asyncio

Adiciona o método connect_accepted_socket() até então em falta. (Contribuição de Alex Grönholm em bpo-41332.)

argparse

A frase enganosa “argumentos opcionais” foi substituída por “opções” na ajuda do argparse. Alguns testes podem exigir adaptação se eles dependerem da correspondência de saída exata. (Contribuição de Raymond Hettinger em bpo-9694.)

array

O método index() de array.array agora possui os parâmetros start e stop. (Contribuição de Anders Lorentsen e Zackery Spytz em bpo-31956.)

asynchat, asyncore, smtpd

Esses módulos foram marcados como descontinuados em sua documentação de módulo desde o Python 3.6. Uma exceção DeprecationWarning em tempo de importação agora foi adicionada a todos esses três módulos.

base64

Adiciona base64.b32hexencode() e base64.b32hexdecode() para dar suporte a Codificação Base32 com alfabeto hexa estendido.

bdb

Adiciona clearBreakpoints() para redefinir todos os pontos de interrupção definidos. (Contribuição de Irit Katriel em bpo-24160.)

bisect

Added the possibility of providing a key function to the APIs in the bisect module. (Contributed by Raymond Hettinger in bpo-4356.)

codecs

Adiciona uma função codecs.unregister() para cancelar um registro de uma função de pesquisa de codecs. (Contribuição de Hai Shi em bpo-41842.)

collections.abc

Os __args__ do genérico parametrizado para collections.abc.Callable agora são consistentes com typing.Callable. A classe genérica collections.abc.Callable agora achata parâmetros de tipo, de forma semelhante ao que typing.Callable atualmente faz. Isso significa que collections.abc.Callable[[int, str], str] terá __args__ de (int, str, str); anteriormente, isso era ([int, str], str). Para permitir esta alteração, agora é possível criar subclasse de types.GenericAlias e uma subclasse será retornada ao fazer um subscript do tipo collections.abc.Callable. Observe que uma TypeError pode ser levantada para formas inválidas de parametrizar collections.abc.Callable que podem ter passado silenciosamente no Python 3.9. (Contribuição de Ken Jin em bpo-42195.)

contextlib

Adiciona um gerenciador de contexto contextlib.aclosing() para fechar com segurança geradores assíncronos e objetos que representam recursos liberados de forma assíncrona. (Contribuição de Joongi Kim e John Belmonte em bpo-41229.)

Adiciona suporte a gerenciador de contexto assíncrono a contextlib.nullcontext(). (Contribuição de Tom Gringauz em bpo-41543.)

Adiciona AsyncContextDecorator, para dar suporte ao uso de gerenciadores de contexto assíncronos como decoradores.

curses

As funções de cores estendidas adicionadas no ncurses 6.1 serão usadas transparentemente por curses.color_content(), curses.init_color(), curses.init_pair() e curses.pair_content(). Uma nova função, curses.has_extended_color_support(), indica se o suporte a cores estendidas é fornecido pela biblioteca ncurses subjacente. (Contribuição de Jeffrey Kintscher e Hans Petter Jansson em bpo-36982.)

As constantes BUTTON5_* agora são expostas no módulo curses se forem fornecidas pela biblioteca curses subjacente. (Contribuição de Zackery Spytz em bpo-39273.)

dataclasses

__slots__

Added slots parameter in dataclasses.dataclass() decorator. (Contributed by Yurii Karabas in bpo-42269)

Keyword-only fields

dataclasses now supports fields that are keyword-only in the generated __init__ method. There are a number of ways of specifying keyword-only fields.

You can say that every field is keyword-only:

from dataclasses import dataclass

@dataclass(kw_only=True)
class Birthday:
    name: str
    birthday: datetime.date

Both name and birthday are keyword-only parameters to the generated __init__ method.

You can specify keyword-only on a per-field basis:

from dataclasses import dataclass

@dataclass
class Birthday:
    name: str
    birthday: datetime.date = field(kw_only=True)

Here only birthday is keyword-only. If you set kw_only on individual fields, be aware that there are rules about re-ordering fields due to keyword-only fields needing to follow non-keyword-only fields. See the full dataclasses documentation for details.

You can also specify that all fields following a KW_ONLY marker are keyword-only. This will probably be the most common usage:

from dataclasses import dataclass, KW_ONLY

@dataclass
class Point:
    x: float
    y: float
    _: KW_ONLY
    z: float = 0.0
    t: float = 0.0

Here, z and t are keyword-only parameters, while x and y are not. (Contributed by Eric V. Smith in bpo-43532)

distutils

Todo o pacote distutils foi descontinuado, para ser removido no Python 3.12. Sua funcionalidade para especificar compilações de pacote já foi completamente substituída por pacotes de terceiros setuptools e packaging, e a maioria das outras APIs comumente usadas estão disponíveis em outro lugar na biblioteca padrão (como platform, shutil, subprocess ou sysconfig). Não há planos para migrar qualquer outra funcionalidade de distutils, e aplicativos que estão usando outras funções devem planejar fazer cópias privadas do código. Consulte PEP 632 para discussão.

O comando descontinuado bdist_wininst no Python 3.8 foi removido. O comando bdist_wheel agora é recomendado para distribuir pacotes binários no Windows. (Contribuição de Victor Stinner em bpo-42802.)

doctest

Quando um módulo não define __loader__, recorre a __spec__.loader. (Contribuição de Brett Cannon em bpo-42133.)

encodings

encodings.normalize_encoding() agora ignora caracteres não-ASCII. (Contribuição de Hai Shi em bpo-39337.)

fileinput

Adiciona os parâmetros encoding e errors a fileinput.input() e fileinput.FileInput. (Contribuição de Inada Naoki em bpo-43712.)

fileinput.hook_compressed() agora retorna um objeto TextIOWrapper quando mode é “r” e o arquivo está compactado, como arquivos descompactados. (Contribuição de Inada Naoki em bpo-5758.)

faulthandler

O módulo faulthandler agora detecta se um erro fatal ocorre durante a coleta do coletor de lixo. (Contribuição de Victor Stinner em bpo-44466.)

gc

Adiciona ganchos de auditoria para gc.get_objects(), gc.get_referrers() e gc.get_referents(). (Contribuição de Pablo Galindo em bpo-43439.)

glob

Adiciona os parâmetros root_dir e dir_fd em glob() e iglob(), o que permite especificar o diretório raiz para a pesquisa. (Contribuição de Serhiy Storchaka em bpo-38144.)

hashlib

O módulo hashlib requer OpenSSL 1.1.1 ou mais recente. (Contribuição de Christian Heimes em PEP 644 e bpo-43669.)

O módulo hashlib tem suporte preliminar a OpenSSL 3.0.0. (Contribuição de Christian Heimes em bpo-38820 e outras issues.)

A alternativa puramente Python de pbkdf2_hmac() foi descontinuada. No futuro, o PBKDF2-HMAC só estará disponível quando o Python for desenvolvido com suporte a OpenSSL. (Contribuição de Christian Heimes em bpo-43880.)

hmac

O módulo hmac agora usa a implementação HMAC do OpenSSL internamente. (Contribuição de Christian Heimes em bpo-40645.)

IDLE e idlelib

Make IDLE invoke sys.excepthook() (when started without ‘-n’). User hooks were previously ignored. (Contributed by Ken Hilton in bpo-43008.)

Rearrange the settings dialog. Split the General tab into Windows and Shell/Ed tabs. Move help sources, which extend the Help menu, to the Extensions tab. Make space for new options and shorten the dialog. The latter makes the dialog better fit small screens. (Contributed by Terry Jan Reedy in bpo-40468.) Move the indent space setting from the Font tab to the new Windows tab. (Contributed by Mark Roseman and Terry Jan Reedy in bpo-33962.)

The changes above were backported to a 3.9 maintenance release.

Adiciona uma barra lateral ao console. Move o prompt principal (‘>>>’) para a barra lateral. Adiciona prompts secundários (’…’) à barra lateral. Clicar com o botão esquerdo e opcionalmente arrastar seleciona uma ou mais linhas de texto, como na barra lateral do número da linha do editor. Clicar com o botão direito após selecionar as linhas de texto exibe um menu de contexto com “copy with prompts”. Isso compacta os prompts da barra lateral com linhas do texto selecionado. Esta opção também aparece no menu de contexto para o texto. (Contribuição de Tal Einat em bpo-37903.)

Use spaces instead of tabs to indent interactive code. This makes interactive code entries ‘look right’. Making this feasible was a major motivation for adding the shell sidebar. (Contributed by Terry Jan Reedy in bpo-37892.)

Highlight the new soft keywords match, case, and _ in pattern-matching statements. However, this highlighting is not perfect and will be incorrect in some rare cases, including some _-s in case patterns. (Contributed by Tal Einat in bpo-44010.)

New in 3.10 maintenance releases.

Apply syntax highlighting to .pyi files. (Contributed by Alex Waygood and Terry Jan Reedy in bpo-45447.)

importlib.metadata

Paridade de recursos com importlib_metadata 4.6 (histórico).

importlib.metadata entry points now provide a nicer experience for selecting entry points by group and name through a new importlib.metadata.EntryPoints class. See the Compatibility Note in the docs for more info on the deprecation and usage.

Adicionada importlib.metadata.packages_distributions() para resolver módulos e pacotes Python de alto nível com suas importlib.metadata.Distribution.

inspect

Quando um módulo não define __loader__, recorre a __spec__.loader. (Contribuição de Brett Cannon em bpo-42133.)

Adiciona inspect.get_annotations(), que calcula com segurança as anotações definidas em um objeto. Ele contorna as peculiaridades de acessar as anotações em vários tipos de objetos e faz poucas suposições sobre o objeto que examina. inspect.get_annotations() também pode desfazer a string corretamente de anotações em string. inspect.get_annotations() agora é considerada a melhor prática para acessar o dict de anotações definido em qualquer objeto Python; para mais informações sobre as melhores práticas para trabalhar com anotações, consulte Annotations Best Practices. Da mesma forma, inspect.signature(), inspect.Signature.from_callable() e inspect.Signature.from_function() agora chamam inspect.get_annotations() para recuperar anotações. Isso significa que inspect.signature() e inspect.Signature.from_callable() agora também podem remover a string de anotações em string. (Contribuição de Larry Hastings em bpo-43817.)

itertools

Add itertools.pairwise(). (Contributed by Raymond Hettinger in bpo-38200.)

linecache

Quando um módulo não define __loader__, recorre a __spec__.loader. (Contribuição de Brett Cannon em bpo-42133.)

os

Adiciona suporte a os.cpu_count() para RTOS de VxWorks. (Contribuição de Peixing Xin em bpo-41440.)

Adiciona uma nova função os.eventfd() e auxiliares relacionados para envolver a chamada de sistema eventfd2 no Linux. (Contribuição de Christian Heimes em bpo-41001.)

Adiciona os.splice() que permite mover dados entre dois descritores de arquivo sem copiar entre o espaço de endereço do kernel e o espaço de endereço do usuário, onde um dos descritores de arquivo deve se referir a um encadeamento (pipe). (Contribuição de Pablo Galindo em bpo-41625.)

Adiciona O_EVTONLY, O_FSYNC, O_SYMLINK e O_NOFOLLOW_ANY para macOS. (Contribuição de Dong-hee Na em bpo-43106.)

os.path

os.path.realpath() agora aceita um argumento somente-nomeado strict. Quando definido como True, a exceção OSError é levantada se um caminho não existe ou um loop de link simbólico é encontrado. (Contribuição de Barney Gale em bpo-43757.)

pathlib

Adiciona suporte a fatiar a PurePath.parents. (Contribuição de Joshua Cannon em bpo-35498)

Adiciona suporte a indexação negativa a PurePath.parents. (Contribuição de Yaroslav Pankovych em bpo-21041)

Adiciona o método Path.hardlink_to que substitui link_to(). O novo método tem a mesma ordem de argumentos que symlink_to(). (Contribuição de Barney Gale em bpo-39950.)

pathlib.Path.stat() e chmod() agora aceita um argumento somente-nomeado follow_symlinks para consistência com as funções correspondentes no módulo os. (Contribuição de Barney Gale em bpo-39906.)

platform

Adiciona platform.freedesktop_os_release() para obter a identificação do sistema operacional a partir do arquivo padrão os-release do freedesktop.org. (Contribuição de Christian Heimes em bpo-28468)

pprint

pprint.pprint() agora aceita um novo argumento nomeado underscore_numbers. (Contribuição de sblondon em bpo-42914.)

pprint agora pode fazer impressão bonita de instâncias de dataclasses.dataclass. (Contribuição de Lewis Gaul em bpo-43080.)

py_compile

Adiciona a opção --quiet à interface de linha de comando de py_compile. (Contribuição de Gregory Schevchenko em bpo-38731.)

pyclbr

Adiciona um atributo end_lineno aos objetos Function e Class na árvore retornada por pyclbr.readline() e pyclbr.readline_ex(). Isso corresponde ao lineno (início) existente. (Contribuição de Aviral Srivastava em bpo-38307.)

shelve

O módulo shelve agora usa pickle.DEFAULT_PROTOCOL por padrão em vez do protocolo 3 do pickle ao criar “shelves”. (Contribuição de Zackery Spytz em bpo-34204.)

statistics

Adiciona covariance(), correlation() do Pearson, e funções simples linear_regression(). (Contribuição de Tymoteusz Wołodźko em bpo-38490.)

site

Quando um módulo não define __loader__, recorre a __spec__.loader. (Contribuição de Brett Cannon em bpo-42133.)

socket

A exceção socket.timeout é agora um apelido de TimeoutError. (Contribuição de Christian Heimes em bpo-42413.)

Adiciona a opção de criar soquetes MPTCP com IPPROTO_MPTCP (Contribuição de Rui Cunha em bpo-43571.)

Adiciona a opção IP_RECVTOS para receber o tipo do serviço (ToS) ou campos DSCP/ECN (Contribuição de Georg Sauthoff em bpo-44077.)

ssl

O módulo ssl requer OpenSSL 1.1.1 ou mais recente. (Contribuição de Christian Heimes em PEP 644 e bpo-43669.)

O módulo ssl tem um suporte preliminar para OpenSSL 3.0.0 e a nova opção OP_IGNORE_UNEXPECTED_EOF. (Contribuição de Christian Heimes em bpo-38820, bpo-43794, bpo-43788, bpo-43791, bpo-43799, bpo-43920, bpo-43789 e bpo-43811.)

Função descontinuada e o uso de constantes descontinuadas agora resultam em uma DeprecationWarning. ssl.SSLContext.options tem OP_NO_SSLv2 e OP_NO_SSLv3 definidos por padrão e, portanto, não consegue avisar sobre a definição do sinalizador novamente. A seção de descontinuidade tem uma lista de recursos descontinuados. (Contribuição de Christian Heimes em bpo-43880.)

O módulo ssl agora tem configurações padrão mais seguras. Cifras sem forward secrecy ou SHA-1 MAC são desabilitadas por padrão. O nível de segurança 2 proíbe chaves fracas RSA, DH e ECC com menos de 112 bits de segurança. SSLContext assume como padrão a versão mínima do protocolo TLS 1.2. As configurações são baseadas na pesquisa de Hynek Schlawack. (Contribuição de Christian Heimes em bpo-43998.)

Os protocolos descontinuados SSL 3.0, TLS 1.0 e TLS 1.1 não são mais oficialmente suportados. Python não os bloqueia ativamente. No entanto, as opções de compilação do OpenSSL, configurações de distro, patches de fornecedores e suítes de criptografia podem impedir um handshake bem-sucedido.

Adiciona um parâmetro timeout à função ssl.get_server_certificate(). (Contribuição de Zackery Spytz em bpo-31870.)

O módulo ssl usa tipos de heap e inicialização multifásica. (Contribuição de Christian Heimes em bpo-42333.)

Uma nova sinalização de verificação VERIFY_X509_PARTIAL_CHAIN foi adicionada. (Contribuição de l0x em bpo-40849.)

sqlite3

Adiciona eventos de auditoria para connect/handle(), enable_load_extension() e load_extension(). (Contribuição de Erlend E. Aasland em bpo-43762.)

sys

Adiciona o atributo sys.orig_argv: a lista de argumentos de linha de comando originais passada para o executável Python. (Contribuição de Victor Stinner em bpo-23427.)

Adiciona sys.stdlib_module_names, contendo a lista de nomes de módulos da biblioteca padrão. (Contribuição de Victor Stinner em bpo-42955.)

_thread

_thread.interrupt_main() agora aceita um n´mero de sinal opcional para simular (o padrão ainda é signal.SIGINT). (Contribuição de Antoine Pitrou em bpo-43356.)

threading

Adiciona threading.gettrace() e threading.getprofile() para obter as funções definidas por threading.settrace() e threading.setprofile(), respectivamente. (Contribuição de Mario Corchero em bpo-42251.)

Adiciona threading.__excepthook__ para permitir obtenção do valor original de threading.excepthook() no caso dele estar definido com um valor quebrado ou diferente. (Contribuição de Mario Corchero em bpo-42308.)

traceback

As funções format_exception(), format_exception_only() e print_exception() podem agora receber um objeto exceção como um argumento somente-posicional. (Contribuição de Zackery Spytz e Matthias Bussonnier em bpo-26389.)

types

Reintroduz as classes types.EllipsisType, types.NoneType e types.NotImplementedType, fornecendo um novo conjunto de tipos prontamente interpretáveis pelos verificadores de tipo. (Contribuição de Bas van Beek em bpo-41810.)

typing

For major changes, see Novos recurso relacionados a dicas de tipo.

O comportamento de typing.Literal foi alterado para ficar em conformidade com a:pep:586 e para corresponder ao comportamento de verificadores de tipo estático especificados na PEP.

  1. Literal agora elimina a duplicação de parâmetros.

  2. Comparações de igualdade entre objetos Literal agora são independentes da ordem.

  3. Literal comparisons now respect types. For example, Literal[0] == Literal[False] previously evaluated to True. It is now False. To support this change, the internally used type cache now supports differentiating types.

  4. Objetos Literal agora irão levantar uma exceção TypeError durante as comparações de igualdade se algum de seus parâmetros não for hasheáveis. Observe que declarar Literal com parâmetros inalteráveis não acusará um erro:

    >>> from typing import Literal
    >>> Literal[{0}]
    >>> Literal[{0}] == Literal[{False}]
    Traceback (most recent call last):
      File "<stdin>", line 1, in <module>
    TypeError: unhashable type: 'set'
    

(Contribuição de Yurii Karabas em bpo-42345.)

Adiciona uma nova função typing.is_typeddict() para fazer introspecção se uma anotação for uma typing.TypedDict. (Contribuição de Patrick Reader em bpo-41792)

Subclasses de typing.Protocol que apenas têm variáveis de dados declaradas agora irão levantar um TypeError quando verificadas com isinstance a menos que sejam decoradas com runtime_checkable(). Anteriormente, essas verificações eram aprovadas silenciosamente. Os usuários devem decorar suas subclasses com o decorador runtime_checkable() se quiserem protocolos de tempo de execução. (Contribuição de Yurii Karabas em bpo-38908)

Importing from the typing.io and typing.re submodules will now emit DeprecationWarning. These submodules have been deprecated since Python 3.8 and will be removed in a future version of Python. Anything belonging to those submodules should be imported directly from typing instead. (Contributed by Sebastian Rittau in bpo-38291)

unittest

Adiciona novo método new assertNoLogs() para complementar o existente assertLogs(). (Contribuição de Kit Yan Choi em bpo-39385.)

urllib.parse

Versões do Python anteriores ao Python 3.10 permitiam o uso de ; e & como separadores de parâmetros de consulta em urllib.parse.parse_qs() e urllib.parse.parse_qsl(). Devido a questões de segurança e em conformidade com as recomendações mais recentes do W3C, isso foi alterado para permitir apenas uma única chave separadora, com & como padrão. Esta mudança também afeta cgi.parse() e cgi.parse_multipart() já que elas usam as funções afetadas internamente. Para obter mais detalhes, consulte a respectiva documentação. (Contribuição de Adam Goldschmidt, Senthil Kumaran e Ken Jin em bpo-42967.)

A presença de caracteres de nova linha ou tab em partes de um URL permite algumas formas de ataques. Seguindo a especificação WHATWG que atualiza RFC 3986, nova linha ASCII \n, \r e os caracteres de tabulação \t são retirados da URL pelo analisador sintático em urllib.parse impedindo tais ataques. Os caracteres de remoção são controlados por uma nova variável de nível de módulo urllib.parse._UNSAFE_URL_BYTES_TO_REMOVE. (Veja bpo-43882)

xml

Adiciona uma classe LexicalHandler ao módulo xml.sax.handler. (Contribuição de Jonathan Gossage e Zackery Spytz em bpo-35018.)

zipimport

Adiciona métodos relacionados à PEP 451: find_spec(), zipimport.zipimporter.create_module() e zipimport.zipimporter.exec_module(). (Contribuição de Brett Cannon em bpo-42131.)

Adiciona o método invalidate_caches(). (Contribuição de Desmond Cheong em bpo-14678.)

Otimizações

  • Os construtores str(), bytes() e bytearray() estão agora mais rápido (cerca de 30–40% para objetos pequenos). (Contribuição de Serhiy Storchaka em bpo-41334.)

  • O módulo runpy agora importa menos módulos. O tempo de inicialização do comando python3 -m module-name é 1,4 vezes mais rápido em média. No Linux, python3 -I -m module-name importa 69 módulos no Python 3.9, sendo que importa apenas 51 módulos (-18) no Python 3.10. (Contribuição de Victor Stinner em bpo-41006 e bpo-41718.)

  • A instrução LOAD_ATTR agora usa o novo mecanismo “cache por opcode”. É cerca de 36% mais rápido agora para atributos regulares e 44% mais rápido para slots. (Contribuição de Pablo Galindo e Yury Selivanov em bpo-42093 e Guido van Rossum em bpo-42927, com base em ideias implementadas originalmente em PyPy e MicroPython.)

  • Ao construir o Python com --enable-optimizations agora, -fno-semantic-interposition é adicionado à linha de compilação e vinculação. Isso acelera as compilações do interpretador Python criado com --enable-shared com gcc em até 30%. Consulte este artigo para mais detalhes. (Contribuição de Victor Stinner e Pablo Galindo em bpo-38980.)

  • Usa um novo código de gerenciamento de buffer de saída para os módulos bz2 / lzma / zlib e adiciona a função .readall() à classe _compression.DecompressReader. A descompressão bz2 agora é 1,09x ~ 1.17x mais rápida, a descompressão lzma 1.20x ~ 1.32x mais rápida, GzipFile.read(-1) 1,11x ~ 1.18x mais rápida. (Contribuição de Ma Lin, revisada por Gregory P. Smith, em bpo-41486)

  • Ao usar anotações em strings, dicts de anotações para funções não são mais criados quando a função é criada. Em vez disso, eles são armazenados como uma tupla de strings, e o objeto função converte lentamente isso no dict de anotações sob demanda. Essa otimização reduz pela metade o tempo de CPU necessário para definir uma função anotada. (Contribuição de Yurii Karabas e Inada Naoki em bpo-42202)

  • Funções de pesquisa de substring como str1 in str2 e str2.find(str1) agora às vezes usam o algoritmo de pesquisa de string “Two-Way” de Crochemore & Perrin para evitar comportamento quadrático em strings longas. (Contribuição de Dennis Sweeney em bpo-41972)

  • Adiciona micro-otimizações a _PyType_Lookup() para melhorar o desempenho de pesquisa de cache de atributo de tipo no caso comum de acessos de cache. Isso torna o interpretador 1,04 vezes mais rápido, em média. (Contribuição de Dino Viehland em bpo-43452)

  • As seguintes funções embutidas agora oferecem suporte a uma convenção de chamada de vectorcalls mais rápidos da PEP 590: map(), filter(), reversed(), bool() e float(). (Contribuição de Dong-hee Na e Jeroen Demeyer em bpo-43575, bpo-43287, bpo-41922, bpo-41873 e bpo-41870)

  • O desempenho de BZ2File foi melhorado removendo o RLock interno. Isso torna BZ2File inseguro para threads em face a vários leitores ou gravadores simultâneos, da mesma forma que suas classes equivalentes em gzip e lzma têm sido. (Contribuição de Inada Naoki em bpo-43785).

Descontinuados

Removidos

  • Removidos os métodos especiais __int__, __float__, __floordiv__, __mod__, __divmod__, __rfloordiv__, __rmod__ e __rdivmod__ da classe complex. Eles sempre levantavam uma exceção TypeError. (Contribuição de Serhiy Storchaka em bpo-41974.)

  • O método ParserBase.error() do módulo privado e não documentado _markupbase foi removido. html.parser.HTMLParser é a única subclasse de ParserBase e sua implementação de error() já tinha sido removida no Python 3.5. (Contribuição de Berker Peksag em bpo-31844.)

  • Removido o atributo unicodedata.ucnhash_CAPI que foi um objeto interno PyCapsule. A estrutura privada relacionada _PyUnicode_Name_CAPI foi movida para uma API C interna. (Contribuição de Victor Stinner em bpo-42157.)

  • Removido o módulo parser, que foi descontinuado em 3.9 em razão da mudança para o novo analisador sintático GASE, bem como todo os arquivos código-fonte e cabeçalhos C que estavam sendo usados pelo analisador sintático antigo, incluindo node.h, parser.h, graminit.h e grammar.h.

  • Removidas as funções de API C pública PyParser_SimpleParseStringFlags, PyParser_SimpleParseStringFlagsFilename, PyParser_SimpleParseFileFlags e PyNode_Compile que foram descontinuadas no 3.9 em razão da mudança para o novo analisador sintático GASE.

  • Removido o módulo formatter, que foi descontinuado no Python 3.4. É um tanto obsoleto, pouco usado e não testado. Ele foi originalmente programado para ser removido no Python 3.6, mas tais remoções foram adiadas até depois do fim de vida do Python 2.7. Os usuários existentes devem copiar quaisquer classes que usam em seu código. (Contribuição de Dong-hee Na e Terry J. Reedy em bpo-42299.)

  • Removida a função PyModule_GetWarningsModule() que era inútil agora em razão do módulo _warnings ser convertido a um módulo embutido no 2.6. (Contribuição de Hai Shi em bpo-42599.)

  • Remove apelidos descontinuados para Classes Base Abstratas de Coleções do módulo collections. (Contribuição de Victor Stinner em bpo-37324.)

  • O parâmetro loop foi removido da maioria da API de alto nível do asyncio seguindo a descontinuidade no Python 3.8. A motivação por trás desta alteração é multifacetada:

    1. Isso simplifica a API de alto nível.

    2. As funções na API de alto nível obtêm implicitamente o laço de eventos em execução do thread atual desde o Python 3.7. Não há necessidade de passar o laço de eventos para a API na maioria dos casos de uso normais.

    3. A passagem de laço de eventos está sujeita a erros, especialmente ao lidar com laços em execução em diferentes threads.

    Note that the low-level API will still accept loop. See Alterações na API Python for examples of how to replace existing code.

    (Contribuição de Yurii Karabas, Andrew Svetlov, Yury Selivanov e Kyle Stanley em bpo-42392.)

Portando para Python 3.10

Esta seção lista as alterações descritas anteriormente e outras correções que podem exigir alterações no seu código.

Alterações na sintaxe Python

  • Deprecation warning is now emitted when compiling previously valid syntax if the numeric literal is immediately followed by a keyword (like in 0in x). In future releases it will be changed to syntax warning, and finally to a syntax error. To get rid of the warning and make the code compatible with future releases just add a space between the numeric literal and the following keyword. (Contributed by Serhiy Storchaka in bpo-43833).

Alterações na API Python

  • Os parâmetros etype das funções format_exception(), format_exception_only() e print_exception() no módulo traceback foram renomeadas para exc. (Contribuição de Zackery Spytz e Matthias Bussonnier em bpo-26389.)

  • atexit: Ao sair do Python, se uma função de retorno registrada com atexit.register() falhar, sua exceção agora é registrada nos logs. Anteriormente, apenas algumas exceções eram registradas nos logs e a última exceção era sempre ignorada silenciosamente. (Contribuição de Victor Stinner em bpo-42639.)

  • A classe genérica Collections.abc.Callable agora nivela os parâmetros de tipo, similar ao que typing.Callable faz atualmente. Isso significa que collections.abc.Callable[[int, str], str] terá __args__ de (int, str, str); anteriormente era ([int, str], str). O código que acessa os argumentos via typing.get_args() ou __args__ precisa levar em conta esta mudança. Além disso, TypeError pode ser levantada para formas inválidas de parametrização Collections.abc.Callable que pode ter passada silenciosamente no Python 3.9. (Contribuição de Ken Jin em bpo-42195.)

  • socket.htons() e socket.ntohs() agora levantam OverflowError em vez de DeprecationWarning se o parâmetro dado não couber em um inteiro sem sinal de 16 bits. (Contribuição de Erlend E. Aasland em bpo-42393.)

  • O parâmetro loop foi removido da maioria da API de alto nível do asyncio seguindo a descontinuidade no Python 3.8.

    A corrotina que atualmente se parece com isso:

    async def foo(loop):
        await asyncio.sleep(1, loop=loop)
    

    Deve ser substituída por isso:

    async def foo():
        await asyncio.sleep(1)
    

    Se foo() for especificamente projetado para não executar no laço de eventos em execução da thread atual (por exemplo, executar no laço de eventos de outra thread), considere usar asyncio.run_coroutine_threadsafe().

    (Contribuição de Yurii Karabas, Andrew Svetlov, Yury Selivanov e Kyle Stanley em bpo-42392.)

  • The types.FunctionType constructor now inherits the current builtins if the globals dictionary has no "__builtins__" key, rather than using {"None": None} as builtins: same behavior as eval() and exec() functions. Defining a function with def function(...): ... in Python is not affected, globals cannot be overridden with this syntax: it also inherits the current builtins. (Contributed by Victor Stinner in bpo-42990.)

Alterações na API C

  • As funções de API C PyParser_SimpleParseStringFlags, PyParser_SimpleParseStringFlagsFilename, PyParser_SimpleParseFileFlags, PyNode_Compile e o tipo usado por essas funções, struct _node, foram removidos em razão da mudança para o novo analisador sintático GASE.

    O código-fonte deveria agora ser compilado diretamente para um objeto código usando, por exemplo, Py_CompileString(). O objeto código resultante pode ser então avaliado usando, por exemplo, PyEval_EvalCode().

    Especificamente:

    • Uma chamada para PyParser_SimpleParseStringFlags seguida por PyNode_Compile pode ser substituída por chamar Py_CompileString().

    • Não há substituição direta para PyParser_SimpleParseFileFlags. Para compilar código de um argumento FILE *, você vai precisar ler o arquivo em C e passar o buffer resultante para Py_CompileString().

    • Para compilar um arquivo de um nome de arquivo char * dado, abra explicitamente o arquivo, leia-o e compile o resultado. Uma forma de fazer isso é usando o módulo io com PyImport_ImportModule(), PyObject_CallMethod(), PyBytes_AsString() e Py_CompileString(), como esboçado abaixo. (Declarações e tratamento de erro foram omitidos.)

      io_module = Import_ImportModule("io");
      fileobject = PyObject_CallMethod(io_module, "open", "ss", filename, "rb");
      source_bytes_object = PyObject_CallMethod(fileobject, "read", "");
      result = PyObject_CallMethod(fileobject, "close", "");
      source_buf = PyBytes_AsString(source_bytes_object);
      code = Py_CompileString(source_buf, filename, Py_file_input);
      
    • For FrameObject objects, the f_lasti member now represents a wordcode offset instead of a simple offset into the bytecode string. This means that this number needs to be multiplied by 2 to be used with APIs that expect a byte offset instead (like PyCode_Addr2Line() for example). Notice as well that the f_lasti member of FrameObject objects is not considered stable: please use PyFrame_GetLineNumber() instead.

Alterações de bytecode do CPython

  • A instrução MAKE_FUNCTION agora aceita um dicionário ou uma tupla de strings como as anotações da função. (Contribuição de Yurii Karabas e Inada Naoki em bpo-42202)

Alterações de compilação

  • PEP 644: Python agora exige OpenSSL 1.1.1 ou mais novo. OpenSSL 1.0.2 não é mais suportado. (Contribuição de Christian Heimes em bpo-43669.)

  • As funções C99 snprintf() e vsnprintf() agora são exigidas para compilar o Python. (Contribuição de Victor Stinner em bpo-36020.)

  • sqlite3 requires SQLite 3.7.15 or higher. (Contributed by Sergey Fedoseev and Erlend E. Aasland in bpo-40744 and bpo-40810.)

  • O módulo atexit deve agora sempre ser construído como um módulo embutido. (Contribuição de Victor Stinner em bpo-42639.)

  • Adiciona a opção --disable-test-modules ao script configure: não constrói nem instala módulos de teste. (Contribuição de Xavier de Gaye, Thomas Petazzoni e Peixing Xin em bpo-27640.)

  • Adiciona a option --with-wheel-pkg-dir=CAMINHO ao script ./configure. Se especificado, o módulo ensurepip procura por pacotes wheel de setuptools e pip neste diretório: se ambos estiverem presentes, esses pacotes wheel são usados em vez de pacotes wheel empacotados por ensurepip.

    Algumas distribuições Linux possuem políticas de empacotamento recomendando evitar o empacotamento de dependências. Por exemplo, Fedora instala pacotes wheel no diretório /usr/share/python-wheels/ e não instala o pacote ensurepip._bundled.

    (Contribuição de Victor Stinner em bpo-42856.)

  • Adiciona uma nova opção --without-static-libpython de configure para não construir biblioteca estática libpythonMAJOR.MINOR.a e não instala o arquivo objeto python.o.

    (Contribuição de Victor Stinner em bpo-43103.)

  • O script configure agora usa o utilitário pkg-config, se disponível, para detectar a localização dos cabeçalhos Tcl/Tk e bibliotecas. Como antes, esses locais podem ser explicitamente especificados com as opções de configuração --with-tcltk-includes e --with-tcltk-libs. (Contribuição de Manolis Stamatogiannakis em bpo-42603.)

  • Adiciona a opção --with-openssl-rpath ao script configure. A opção simplifica a construção do Python com uma instalação OpenSSL personalizada, por exemplo, ./configure --with-openssl=/path/to/openssl --with-openssl-rpath=auto. (Contribuição de Christian Heimes em bpo-43466.)

Alterações na API C

PEP 652: Mantendo a ABI estável

A ABI (interface binária de aplicação) Estável para módulos de extensão ou Python embutido agora está explicitamente definido. C API Stability descreve as garantias de estabilidade da API C e ABI junto com as melhores práticas para usar a ABI estável.

(Contribuição de Petr Viktorin em PEP 652 e bpo-43795.)

Novas funcionalidades

Portando para Python 3.10

  • The PY_SSIZE_T_CLEAN macro must now be defined to use PyArg_ParseTuple() and Py_BuildValue() formats which use #: es#, et#, s#, u#, y#, z#, U# and Z#. See Parsing arguments and building values and the PEP 353. (Contributed by Victor Stinner in bpo-40943.)

  • Since Py_REFCNT() is changed to the inline static function, Py_REFCNT(obj) = new_refcnt must be replaced with Py_SET_REFCNT(obj, new_refcnt): see Py_SET_REFCNT() (available since Python 3.9). For backward compatibility, this macro can be used:

    #if PY_VERSION_HEX < 0x030900A4
    #  define Py_SET_REFCNT(obj, refcnt) ((Py_REFCNT(obj) = (refcnt)), (void)0)
    #endif
    

    (Contributed by Victor Stinner in bpo-39573.)

  • Calling PyDict_GetItem() without GIL held had been allowed for historical reason. It is no longer allowed. (Contributed by Victor Stinner in bpo-40839.)

  • PyUnicode_FromUnicode(NULL, size) and PyUnicode_FromStringAndSize(NULL, size) raise DeprecationWarning now. Use PyUnicode_New() to allocate Unicode object without initial data. (Contributed by Inada Naoki in bpo-36346.)

  • The private _PyUnicode_Name_CAPI structure of the PyCapsule API unicodedata.ucnhash_CAPI has been moved to the internal C API. (Contributed by Victor Stinner in bpo-42157.)

  • Py_GetPath(), Py_GetPrefix(), Py_GetExecPrefix(), Py_GetProgramFullPath(), Py_GetPythonHome() and Py_GetProgramName() functions now return NULL if called before Py_Initialize() (before Python is initialized). Use the new Python Initialization Configuration API to get the Python Path Configuration.. (Contributed by Victor Stinner in bpo-42260.)

  • PyList_SET_ITEM(), PyTuple_SET_ITEM() and PyCell_SET() macros can no longer be used as l-value or r-value. For example, x = PyList_SET_ITEM(a, b, c) and PyList_SET_ITEM(a, b, c) = x now fail with a compiler error. It prevents bugs like if (PyList_SET_ITEM (a, b, c) < 0) ... test. (Contributed by Zackery Spytz and Victor Stinner in bpo-30459.)

  • The non-limited API files odictobject.h, parser_interface.h, picklebufobject.h, pyarena.h, pyctype.h, pydebug.h, pyfpe.h, and pytime.h have been moved to the Include/cpython directory. These files must not be included directly, as they are already included in Python.h: Include Files. If they have been included directly, consider including Python.h instead. (Contributed by Nicholas Sim in bpo-35134)

  • Use the Py_TPFLAGS_IMMUTABLETYPE type flag to create immutable type objects. Do not rely on Py_TPFLAGS_HEAPTYPE to decide if a type object is mutable or not; check if Py_TPFLAGS_IMMUTABLETYPE is set instead. (Contributed by Victor Stinner and Erlend E. Aasland in bpo-43908.)

  • The undocumented function Py_FrozenMain has been removed from the limited API. The function is mainly useful for custom builds of Python. (Contributed by Petr Viktorin in bpo-26241)

Descontinuados

  • The PyUnicode_InternImmortal() function is now deprecated and will be removed in Python 3.12: use PyUnicode_InternInPlace() instead. (Contributed by Victor Stinner in bpo-41692.)

Removidos

  • Removed Py_UNICODE_str* functions manipulating Py_UNICODE* strings. (Contributed by Inada Naoki in bpo-41123.)

  • Removed PyUnicode_GetMax(). Please migrate to new (PEP 393) APIs. (Contributed by Inada Naoki in bpo-41103.)

  • Removed PyLong_FromUnicode(). Please migrate to PyLong_FromUnicodeObject(). (Contributed by Inada Naoki in bpo-41103.)

  • Removed PyUnicode_AsUnicodeCopy(). Please use PyUnicode_AsUCS4Copy() or PyUnicode_AsWideCharString() (Contributed by Inada Naoki in bpo-41103.)

  • Removed _Py_CheckRecursionLimit variable: it has been replaced by ceval.recursion_limit of the PyInterpreterState structure. (Contributed by Victor Stinner in bpo-41834.)

  • Removed undocumented macros Py_ALLOW_RECURSION and Py_END_ALLOW_RECURSION and the recursion_critical field of the PyInterpreterState structure. (Contributed by Serhiy Storchaka in bpo-41936.)

  • Removed the undocumented PyOS_InitInterrupts() function. Initializing Python already implicitly installs signal handlers: see PyConfig.install_signal_handlers. (Contributed by Victor Stinner in bpo-41713.)

  • Remove the PyAST_Validate() function. It is no longer possible to build a AST object (mod_ty type) with the public C API. The function was already excluded from the limited C API (PEP 384). (Contributed by Victor Stinner in bpo-43244.)

  • Remove the symtable.h header file and the undocumented functions:

    • PyST_GetScope()

    • PySymtable_Build()

    • PySymtable_BuildObject()

    • PySymtable_Free()

    • Py_SymtableString()

    • Py_SymtableStringObject()

    The Py_SymtableString() function was part the stable ABI by mistake but it could not be used, because the symtable.h header file was excluded from the limited C API.

    Use Python symtable module instead. (Contributed by Victor Stinner in bpo-43244.)

  • Remove PyOS_ReadlineFunctionPointer() from the limited C API headers and from python3.dll, the library that provides the stable ABI on Windows. Since the function takes a FILE* argument, its ABI stability cannot be guaranteed. (Contributed by Petr Viktorin in bpo-43868.)

  • Remove ast.h, asdl.h, and Python-ast.h header files. These functions were undocumented and excluded from the limited C API. Most names defined by these header files were not prefixed by Py and so could create names conflicts. For example, Python-ast.h defined a Yield macro which was conflict with the Yield name used by the Windows <winbase.h> header. Use the Python ast module instead. (Contributed by Victor Stinner in bpo-43244.)

  • Remove the compiler and parser functions using struct _mod type, because the public AST C API was removed:

    • PyAST_Compile()

    • PyAST_CompileEx()

    • PyAST_CompileObject()

    • PyFuture_FromAST()

    • PyFuture_FromASTObject()

    • PyParser_ASTFromFile()

    • PyParser_ASTFromFileObject()

    • PyParser_ASTFromFilename()

    • PyParser_ASTFromString()

    • PyParser_ASTFromStringObject()

    These functions were undocumented and excluded from the limited C API. (Contributed by Victor Stinner in bpo-43244.)

  • Remove the pyarena.h header file with functions:

    • PyArena_New()

    • PyArena_Free()

    • PyArena_Malloc()

    • PyArena_AddPyObject()

    These functions were undocumented, excluded from the limited C API, and were only used internally by the compiler. (Contributed by Victor Stinner in bpo-43244.)

  • The PyThreadState.use_tracing member has been removed to optimize Python. (Contributed by Mark Shannon in bpo-43760.)