re — Operações com expressões regulares

Código-fonte: Lib/re.py


Este módulo fornece operações para correspondência de expressões regulares semelhantes às encontradas em Perl. O nome do módulo vem das iniciais do termo em inglês regular expressions, RE. Regular expressions também são frequentemente chamadas de regex.

Ambos os padrões e strings a serem pesquisados podem ser strings Unicode (str) assim como strings de 8 bits (bytes). No entanto, strings Unicode e strings de 8 bits não podem ser misturadas: ou seja, você não pode corresponder uma string Unicode com um padrão de bytes ou vice-versa; da mesma forma, ao solicitar uma substituição, a string de substituição deve ser do mesmo tipo que o padrão e a string de pesquisa.

Expressões regulares usam o caractere de contrabarra ('\') para indicar formas especiais ou para permitir que caracteres especiais sejam usados sem invocar seu significado especial. Isso colide com o uso do Python do mesmo caractere para o mesmo propósito em literais de string; por exemplo, para corresponder a uma contrabarra literal, pode-se ter que escrever '\\\\' como a string de padrão, porque a expressão regular deve ser \\, e cada contrabarra deve ser expressa como \\ dentro de um literal de string Python regular. Além disso, observe que quaisquer sequências de escape inválidas no uso do Python da contrabarra em literais de string agora levantam uma exceção DeprecationWarning e no futuro isso se tornará um SyntaxError. Esse comportamento acontecerá mesmo se for uma sequência de escape válida para uma expressão regular.

A solução é usar a notação de string bruta do Python para padrões de expressão regular; as contrabarras não são tratadas de nenhuma maneira especial em uma string literal com o prefixo 'r'. Portanto, r"\n" é uma string de dois caracteres contendo '\' e 'n', enquanto "\n" é uma string de um caractere contendo um nova linha. Normalmente, os padrões serão expressos em código Python usando esta notação de string bruta.

É importante notar que a maioria das operações de expressão regular estão disponíveis como funções e métodos em nível de módulo em expressões regulares compiladas. As funções são atalhos que não exigem que você compile um objeto regex primeiro, mas perdem alguns parâmetros de ajuste fino.

Ver também

O módulo de terceiros regex possui uma API compatível com o módulo da biblioteca padrão re, mas oferece funcionalidades adicionais e um suporte mais completo a Unicode.

Sintaxe de expressão regular

Uma expressão regular (ou ER) especifica um conjunto de strings que corresponde a ela; as funções neste módulo permitem que você verifique se uma determinada string corresponde a uma determinada expressão regular (ou se uma determinada expressão regular corresponde a uma determinada string, o que resulta na mesma coisa).

As expressões regulares podem ser concatenadas para formar novas expressões regulares; se A e B forem expressões regulares, então AB também será uma expressão regular. Em geral, se uma string p corresponder a A e outra string q corresponder a B, a string pq corresponderá a AB. Isso é válido, a menos que A ou B contenham operações de baixa precedência; condições de contorno entre A e B; ou ter referências de grupo numeradas. Assim, expressões complexas podem ser facilmente construídas a partir de expressões primitivas mais simples, como as descritas aqui. Para obter detalhes sobre a teoria e implementação de expressões regulares, consulte o livro de Friedl [Frie09], ou quase qualquer livro sobre construção de compiladores.

Segue uma breve explicação do formato das expressões regulares. Para mais informações e uma apresentação mais suave, consulte o Expressões Regulares HOWTO.

As expressões regulares podem conter caracteres especiais e comuns. A maioria dos caracteres comuns, como 'A', 'a' ou '0', são as expressões regulares mais simples; eles simplesmente se correspondem. Você pode concatenar caracteres comuns, de forma que último corresponda à string 'último'. (No restante desta seção, escreveremos ERs neste estilo especial, geralmente sem aspas, e strings para serem correspondidas 'entre aspas simples'.)

Alguns caracteres, como '|' ou '(', são especiais. Os caracteres especiais representam classes de caracteres comuns ou afetam como as expressões regulares em torno deles são interpretadas.

Qualificadores de repetição (*, +, ?, {m,n} etc) não podem ser aninhados diretamente. Isso evita ambiguidade com o sufixo modificador não guloso ?, e com outros modificadores em outras implementações. Para aplicar uma segunda repetição a uma repetição interna, podem ser usados parênteses. Por exemplo, a expressão (?:a{6})* corresponde a qualquer múltiplo de seis caracteres 'a'.

Os caracteres especiais são:

.

(Ponto.) No modo padrão, corresponde a qualquer caractere, exceto uma nova linha. Se o sinalizador DOTALL foi especificado, ele corresponde a qualquer caractere, incluindo uma nova linha.

^

(Sinal de circunflexo.) Corresponde ao início da string, e no modo MULTILINE também corresponde imediatamente após cada nova linha.

$

Corresponde ao final da string ou logo antes da nova linha no final da string, e no modo MULTILINE também corresponde antes de uma nova linha. foo corresponde a ‘foo’ e ‘foobar’, enquanto a expressão regular foo$ corresponde apenas a ‘foo’. Mais interessante, pesquisar por foo.$ em 'foo1\nfoo2\n' corresponde a ‘foo2’ normalmente, mas ‘foo1’ no modo MULTILINE; procurando por um único $ em 'foo\n' encontrará duas correspondências (vazias): uma logo antes da nova linha e uma no final da string.

*

Faz com que a ER resultante corresponda a 0 ou mais repetições da ER anterior, tantas repetições quantas forem possíveis. ab* corresponderá a ‘a’, ‘ab’ ou ‘a’ seguido por qualquer número de ‘b’s.

+

Faz com que a ER resultante corresponda a 1 ou mais repetições da ER anterior. ab+ irá corresponder a ‘a’ seguido por qualquer número diferente de zero de ‘b’s; não corresponderá apenas a ‘a’.

?

Faz com que a ER resultante corresponda a 0 ou 1 repetição da ER anterior. ab? irá corresponder a ‘a’ ou ‘ab’.

*?, +?, ??

Os qualificadores '*', '+' e '?' são todos gulosos; eles correspondem ao máximo de texto possível. Às vezes, esse comportamento não é desejado; se a ER <.*> for correspondida com '<a> b <c>', ele irá corresponder a toda a string, e não apenas '<a>'. Adicionar ? após o qualificador faz com que ele execute a correspondência da maneira não gulosa ou minimalista; tão poucos caracteres quanto possível serão correspondidos. Usando a <.*?> irá corresponder apenas '<a>'.

{m}

Especifica que exatamente m cópias da ER anterior devem ser correspondidas; menos correspondências fazem com que toda a ER não seja correspondida. Por exemplo, a{6} irá corresponder exatamente a seis caracteres 'a', mas não a cinco.

{m,n}

Faz com que a ER resultante corresponda de m a n repetições da ER precedente, tentando corresponder ao máximo de repetições possível. Por exemplo, a{3,5} irá corresponder de 3 a 5 caracteres 'a'. A omissão de m especifica um limite inferior de zero e a omissão de n especifica um limite superior infinito. Como exemplo, a{4,}b irá corresponder a 'aaaab' ou mil caracteres 'a' seguidos por um 'b', mas não 'aaab'. A vírgula não pode ser omitida ou o modificador será confundido com a forma descrita anteriormente.

{m,n}?

Faz com que a ER resultante corresponda de m a n repetições da ER precedente, tentando corresponder o mínimo de poucas repetições possível. Esta é a versão não gulosa do qualificador anterior. Por exemplo, na string de 6 caracteres 'aaaaaa', a{3,5} irá corresponder a 5 caracteres 'a', enquanto a{3,5}? corresponderá apenas a 3 caracteres.

\

Ou escapa caracteres especiais (permitindo que você corresponde a caracteres como '*', '?' e assim por diante), ou sinaliza uma sequência especial; sequências especiais são discutidas abaixo.

Se você não estiver usando uma string bruta para expressar o padrão, lembre-se de que o Python também usa a contrabarra como uma sequência de escape em literais de string; se a sequência de escape não for reconhecida pelo analisador sintático do Python, a contrabarra e o caractere subsequente serão incluídos na string resultante. No entanto, se o Python reconhecer a sequência resultante, a contrabarra deve ser repetida duas vezes. Isso é complicado e difícil de entender, portanto, é altamente recomendável que você use strings bruta para todas as expressões, exceto as mais simples.

[]

Usado para indicar um conjunto de caracteres. Em um conjunto:

  • Caracteres podem ser listados individualmente, por exemplo, [amk] vai corresponder a 'a', 'm' ou 'k'.

  • Intervalos de caracteres podem ser indicados fornecendo dois caracteres e separando-os por '-', por exemplo [a-z] irá corresponder a qualquer letra ASCII minúscula, [0-5][0-9] irá corresponder a todos os números de dois dígitos de 00 a 59, e [0-9A-Fa-f] irá corresponder a qualquer dígito hexadecimal. Se - for escapado (por exemplo, [a\-z]) ou se for colocado como o primeiro ou último caractere (por exemplo, [-a] ou [a-]), ele corresponderá a um literal '-'.

  • Os caracteres especiais perdem seu significado especial dentro dos conjuntos. Por exemplo, [(+*)] corresponderá a qualquer um dos caracteres literais '(', '+', '*' ou ')'.

  • Classes de caracteres como \w ou \S (definidas abaixo) também são aceitas dentro de um conjunto, embora os caracteres que correspondem dependam do modo ASCII ou LOCALE estar em vigor.

  • Os caracteres que não estão dentro de um intervalo podem ser correspondidos complementando o conjunto. Se o primeiro caractere do conjunto for '^', todos os caracteres que não estiverem no conjunto serão correspondidos. Por exemplo, [^5] irá corresponder a qualquer caractere exceto '5', e [^^] irá corresponder a qualquer caractere exceto '^'. ^ não tem nenhum significado especial se não for o primeiro caractere do conjunto.

  • Para corresponder a um ']' literal dentro de um conjunto, preceda-o com uma contrabarra ou coloque-o no início do conjunto. Por exemplo, [()[\]{}] e []()[{}] ambos corresponderão a um parêntese.

  • Suporte de conjuntos aninhados e operações de conjunto como no Padrão Técnico do Unicode #18 podem ser adicionados no futuro. Isso mudaria a sintaxe, então para facilitar essa mudança uma FutureWarning será levantada em casos ambíguos por enquanto. Isso inclui conjuntos que começam com um '[' literal ou contendo sequências de caracteres literais '--', '&&', '~~' e '||'. Para evitar um aviso, escape-os com uma contrabarra.

Alterado na versão 3.7: FutureWarning é levantada se um conjunto de caracteres contém construções que mudarão semanticamente no futuro.

|

A|B, onde A e B podem ser ERs arbitrárias, cria uma expressão regular que corresponderá a A ou B. Um número arbitrário de ERs pode ser separado por '|' desta forma. Isso também pode ser usado dentro de grupos (veja abaixo). Conforme a string alvo é percorrida, ERs separadas por '|' são tentadas da esquerda para a direita. Quando um padrão corresponde completamente, essa ramificação é aceita. Isso significa que, assim que A corresponder, B não será testado posteriormente, mesmo que produza uma correspondência geral mais longa. Em outras palavras, o operador '|' nunca é guloso. Para corresponder a um '|' literal, use \|, ou coloque-o dentro de uma classe de caractere, como em [|].

(...)

Corresponde a qualquer expressão regular que esteja entre parênteses e indica o início e o fim de um grupo; o conteúdo de um grupo pode ser recuperado após uma correspondência ter sido realizada e pode ser correspondido posteriormente na string com a sequência especial \número, descrita abaixo. Para corresponder aos literais '(' ou ')', use \( ou \), ou coloque-os dentro de uma classe de caracteres: [(], [)].

(?...)

Esta é uma notação de extensão (um '?' seguindo um '(' não é significativo de outra forma). O primeiro caractere após o '?' determina qual o significado e sintaxe posterior do construtor. As extensões normalmente não criam um novo grupo; (?P<nome>...) é a única exceção a esta regra. A seguir estão as extensões atualmente suportadas.

(?aiLmsux)

(Uma ou mais letras do conjunto 'a', 'i', 'L', 'm', 's', 'u', 'x'.) O grupo corresponde à string vazia; as letras definem os sinalizadores correspondentes: re.A (correspondência somente ASCII), re.I (não diferencia maiúsculas e minúsculas), re.L (dependente do local), re.M (multi-linha), re.S (ponto corresponde a todos), re.U (correspondência Unicode) e re.X (detalhado), para toda a expressão regular. (Os sinalizadores são descritos em Conteúdo do módulo.) Isso é útil se você deseja incluir os sinalizadores como parte da expressão regular, em vez de passar um argumento flag para função re.compile(). Os sinalizadores devem ser usados primeiro na string de expressão.

(?:...)

Uma versão sem captura de parênteses regulares. Corresponde a qualquer expressão regular que esteja entre parênteses, mas a substring correspondida pelo grupo não pode ser recuperada após realizar uma correspondência ou referenciada posteriormente no padrão.

(?aiLmsux-imsx:...)

(Zero ou mais letras de o conjunto 'a', 'i', 'L', 'm', 's', 'u', 'x', opcionalmente seguido por '-' seguido por uma ou mais letras de 'i', 'm', 's', 'x'. ) As letras definem ou removem os sinalizadores correspondentes: re.A (correspondência somente ASCII), re.I (não diferencia maiúsculas e minúsculas), re.L (dependente do local), re.M (multi-linhas), re.S (ponto corresponde a todos), re.U (correspondência Unicode) e re.X (detalhamento), para a parte da expressão. (Os sinalizadores são descritos em Conteúdo do módulo.)

As letras 'a', 'L' e 'u' são mutuamente exclusivas quando usadas como sinalizadores em linha, portanto, não podem ser correspondidas ou seguir '-'. Em vez disso, quando um deles aparece em um grupo embutido, ele substitui o modo de correspondência no grupo anexo. Em padrões Unicode (?a:...) muda para correspondência somente ASCII, e (?u:...) muda para correspondência Unicode (padrão). No padrão de byte (?L:...) muda para a localidade dependendo da correspondência, e (?a:...) muda para correspondência apenas ASCII (padrão). Esta substituição só tem efeito para o grupo estreito em linha e o modo de correspondência original é restaurado fora do grupo.

Novo na versão 3.6.

Alterado na versão 3.7: As letras 'a', 'L' e 'u' também podem ser usadas em um grupo.

(?P<nome>...)

Semelhante aos parênteses regulares, mas a substring correspondida pelo grupo é acessível por meio do nome de grupo simbólico nome. Os nomes de grupo devem ser identificadores Python válidos e cada nome de grupo deve ser definido apenas uma vez em uma expressão regular. Um grupo simbólico também é um grupo numerado, como se o grupo não tivesse um nome.

Grupos nomeados podem ser referenciados em três contextos. Se o padrão for (?P<quote>['"]).*?(?P=quote) (ou seja, corresponder a uma string entre aspas simples ou duplas):

Contexto de referência ao grupo “quote”

Formas de referenciá-lo

no mesmo padrão

  • (?P=quote) (como mostrado)

  • \1

ao processar a correspondência do objeto m

  • m.group('quote')

  • m.end('quote') (etc.)

em uma string passada para o argumento repl de re.sub()

  • \g<quote>

  • \g<1>

  • \1

(?P=name)

Uma referência anterior a um grupo nomeado; corresponde a qualquer texto que corresponda ao grupo anterior denominado name.

(?#...)

Um comentário; o conteúdo dos parênteses é simplesmente ignorado.

(?=...)

Corresponde se ... corresponder a próxima, mas não consome nada da string. Isso é chamado de asserção preditiva. Por exemplo, Isaac (?=Asimov) corresponderá a 'Isaac ' apenas se for seguido por 'Asimov'.

(?!...)

Corresponde se ... não corresponder a próxima. Isso é uma asserção preditiva negativa. Por exemplo, Isaac (?!Asimov) corresponderá a 'Isaac ' apenas se não for seguido por 'Asimov'.

(?<=...)

Corresponde se a posição atual na string for precedida por uma correspondência para ... que termina na posição atual. Isso é chamado de asserção retroativa positiva. (?<=abc)def irá encontrar uma correspondência em 'abcdef', uma vez que a expressão regular vai voltar 3 caracteres e verificar se o padrão contido corresponde. O padrão contido deve corresponder apenas a strings de algum comprimento fixo, o que significa que abc ou a|b são permitidos, mas a* e a{3,4} não são. Observe que os padrões que começam com asserções retroativas positivas não corresponderão ao início da string que está sendo pesquisada; você provavelmente desejará usar a função search() em vez da função match():

>>> import re
>>> m = re.search('(?<=abc)def', 'abcdef')
>>> m.group(0)
'def'

Este exemplo procura por uma palavra logo após um hífen:

>>> m = re.search(r'(?<=-)\w+', 'spam-egg')
>>> m.group(0)
'egg'

Alterado na versão 3.5: Adicionado suporte para referências de grupo de comprimento fixo.

(?<!...)

Corresponde se a posição atual na string não for precedida por uma correspondência para .... Isso é chamado de asserção retroativa negativa. Semelhante às asserções retroativas positivas, o padrão contido deve corresponder apenas a strings de algum comprimento fixo. Os padrões que começam com asserções retroativas negativas podem corresponder ao início da string que está sendo pesquisada.

(?(id/nome)padrão-sim|padrão-não)

Tentará corresponder com padrão-sim se o grupo com determinado id ou nome existir, e com padrão-não se não existir. padrão-não é opcional e pode ser omitido. Por exemplo, (<)?(\w+@\w+(?:\.\w+)+)(?(1)>|$) é um padrão ruim de correspondência de e-mail, que corresponderá com '<usuario@host.com>' bem como 'usuario@host.com', mas não com '<usuario@host.com>' nem 'usuario@host.com>'.

As sequências especiais consistem em '\' e um caractere da lista abaixo. Se o caractere comum não for um dígito ASCII ou uma letra ASCII, a ER resultante corresponderá ao segundo caractere. Por exemplo, \$ corresponde ao caractere '$'.

\número

Corresponde ao conteúdo do grupo de mesmo número. Os grupos são numerados a partir de 1. Por exemplo, (.+) \1 corresponde a 'de de' ou '55 55', mas não 'dede' (note o espaço após o grupo). Esta sequência especial só pode ser usada para corresponder a um dos primeiros 99 grupos. Se o primeiro dígito de número for 0, ou número tiver 3 dígitos octais de comprimento, ele não será interpretado como uma correspondência de grupo, mas como o caractere com número de valor octal. Dentro de '[' e ']' de uma classe de caracteres, todos os escapes numéricos são tratados como caracteres.

\A

Corresponde apenas ao início da string.

\b

Corresponde à string vazia, mas apenas no início ou no final de uma palavra. Uma palavra é definida como uma sequência de caracteres de palavras. Observe que, formalmente, \b é definido como a fronteira entre um caractere \w e um \W (ou vice-versa), ou entre \w e o início/fim da string. Isso significa que r'\bfoo\b' corresponde a 'foo', 'foo.', '(foo)', 'bar foo baz', mas não a 'foobar' ou 'foo3'.

Por padrão, os alfanuméricos Unicode são aqueles usados nos padrões Unicode, mas isso pode ser alterado usando o sinalizador ASCII. Os limites das palavras são determinados pela localidade atual se o sinalizador LOCALE for usado. Dentro de um intervalo de caracteres, \b representa o caractere de backspace, para compatibilidade com os literais de string do Python.

\B

Corresponde à string vazia, mas apenas quando não estiver no início ou no final de uma palavra. Isso significa que r'py\B' corresponde a 'python', 'py3', 'py2', mas não 'py', 'py.' ou 'py!'. \B é exatamente o oposto de \b, então caracteres de palavras em padrões Unicode são alfanuméricos Unicode ou o sublinhado, embora isso possa ser alterado usando o sinalizador ASCII. Os limites das palavras são determinados pela localidade atual se o sinalizador LOCALE for usado.

\d
Para padrões (str) Unicode:

Corresponde a qualquer dígito decimal Unicode (ou seja, qualquer caractere na categoria de caractere Unicode [Nd]). Isso inclui [0-9], e também muitos outros caracteres de dígitos. Se o sinalizador ASCII for usado, apenas [0-9] será correspondido.

Para padrões de 8 bits (isto é, bytes):

Corresponde a qualquer dígito decimal; isso é equivalente a [0-9].

\D

Corresponde a qualquer caractere que não seja um dígito decimal. Este é o oposto de \d. Se o sinalizador ASCII for usado, isso se tornará o equivalente a [^0-9].

\s
Para padrões (str) Unicode:

Corresponde a caracteres de espaço em branco Unicode (que inclui [ \t\n\r\f\v], e também muitos outros caracteres, como, por exemplo, os espaços não separáveis exigidos pelas regras de tipografia em muitos idiomas). Se o sinalizador ASCII for usado, apenas [ \t\n\r\f\v] é correspondido.

Para padrões de 8 bits (isto é, bytes):

Corresponde a caracteres considerados espaços em branco no conjunto de caracteres ASCII; isso é equivalente a [ \t\n\r\f\v].

\S

Corresponde a qualquer caractere que não seja um caractere de espaço em branco. Este é o oposto de \s. Se o sinalizador ASCII for usado, isso se tornará o equivalente a [^ \t\n\r\f\v].

\w
Para padrões (str) Unicode:

Corresponde a caracteres de palavras Unicode; isso inclui a maioria dos caracteres que podem fazer parte de uma palavra em qualquer idioma, bem como números e sublinhado. Se o sinalizador ASCII for usado, apenas [a-zA-Z0-9_] será correspondido.

Para padrões de 8 bits (isto é, bytes):

Corresponde a caracteres considerados alfanuméricos no conjunto de caracteres ASCII; isso é equivalente a [a-zA-Z0-9_]. Se o sinalizador LOCALE for usado, corresponde aos caracteres considerados alfanuméricos na localidade atual e o sublinhado.

\W

Corresponde a qualquer caractere que não seja um caractere de palavra. Este é o oposto de \w. Se o sinalizador ASCII for usado, ele se tornará o equivalente a [^a-zA-Z0-9_]. Se o sinalizador LOCALE for usado, corresponde a caracteres que não são alfanuméricos na localidade local atual nem o sublinhado.

\Z

Corresponde apenas ao final da string.

A maioria dos escapes padrão suportados por literais de string Python também são aceitos pelo analisador sintático de expressão regular:

\a      \b      \f      \n
\N      \r      \t      \u
\U      \v      \x      \\

(Observe que \b é usado para representar limites de palavras e significa fazer “backspace” apenas dentro das classes de caracteres.)

As sequências de escape '\u', '\U' e '\N' são reconhecidas apenas em padrões Unicode. Em padrões de bytes, eles são erros. Escapes desconhecidos de letras ASCII são reservados para uso futuro e tratados como erros.

Os escapes octais são incluídos em um formulário limitado. Se o primeiro dígito for 0, ou se houver três dígitos octais, é considerado um escape octal. Caso contrário, é uma referência de grupo. Quanto aos literais de string, os escapes octais têm sempre no máximo três dígitos.

Alterado na versão 3.3: As sequências de escape '\u' e '\U' foram adicionadas.

Alterado na versão 3.6: Escapes desconhecidos consistindo em '\' e uma letra ASCII agora são erros.

Alterado na versão 3.8: A sequência de escape '\N{nome}' foi adicionada. Como em literais de string, ela se expande para o caractere Unicode nomeado (por exemplo, '\N{EM DASH}').

Conteúdo do módulo

O módulo define várias funções, constantes e uma exceção. Algumas das funções são versões simplificadas dos métodos completos para expressões regulares compiladas. A maioria das aplicações não triviais sempre usa a forma compilada.

Alterado na versão 3.6: Constantes de sinalizadores agora são instâncias de RegexFlag, que é uma subclasse de enum.IntFlag.

re.compile(pattern, flags=0)

Compila um padrão de expressão regular em um objeto expressão regular, que pode ser usado para correspondência usando seu match(), search() e outros métodos, descritos abaixo.

O comportamento da expressão pode ser modificado especificando um valor flags. Os valores podem ser qualquer uma das seguintes variáveis, correspondidas usando OU bit a bit (o operador |).

A sequência

prog = re.compile(pattern)
result = prog.match(string)

é equivalente a:

result = re.match(pattern, string)

mas usar re.compile() e salvar o objeto expressão regular resultante para reutilização é mais eficiente quando a expressão será usada várias vezes em um único programa.

Nota

As versões compiladas dos padrões mais recentes passados para re.compile() e as funções de correspondência em nível de módulo são armazenadas em cache, de modo que programas que usam apenas algumas expressões regulares por vez não precisam se preocupar em compilar expressões regulares.

re.A
re.ASCII

Faz com que \w, \W, \b, \B, \d, \D, \s e \S executem a correspondência somente ASCII em vez da correspondência Unicode completa. Isso é significativo apenas para padrões Unicode e é ignorado para padrões de bytes. Corresponde ao sinalizador em linha (?a).

Observe que, para compatibilidade com versões anteriores, o sinalizador re.U ainda existe (bem como seu sinônimo re.UNICODE e sua contraparte incorporada (?u)), mas estes são redundantes em Python 3, pois as correspondências são Unicode por padrão para strings (e a correspondência Unicode não é permitida para bytes).

re.DEBUG

Exibe informações de depuração sobre a expressão compilada. Nenhum sinalizador em linha correspondente.

re.I
re.IGNORECASE

Executa uma correspondência que não diferencia maiúsculas de minúsculas; expressões como [A-Z] também corresponderão a letras minúsculas. A correspondência Unicode completa (como Ü correspondendo a ü) também funciona, a menos que o sinalizador re.ASCII seja usado para desabilitar correspondências não ASCII. A localidade atual não muda o efeito deste sinalizador a menos que o sinalizador re.LOCALE também seja usado. Corresponde ao sinalizador em linha (?i).

Observe que quando os padrões Unicode [a-z] ou [A-Z] são usados em combinação com o sinalizador IGNORECASE, eles corresponderão às 52 letras ASCII e 4 letras não ASCII adicionais: ‘İ’ (U+0130, letra latina I maiúscula com ponto em cima), ‘ı’ (U+0131, letra latina i minúscula sem ponto), ‘ſ’ (U+017F, letra latina s minúscula longa) e ‘K’ (U+212A, sinal de Kelvin). Se o sinalizador ASCII for usado, apenas as letras ‘a’ a ‘z’ e ‘A’ a ‘Z’ serão correspondidas.

re.L
re.LOCALE

Faz \w, \W, \b, \B e a correspondência sem diferença entre maiúsculas e minúsculas dependente do local atual. Este sinalizador pode ser usado apenas com padrões de bytes. O uso desse sinalizador é desencorajado porque o mecanismo de localidade não é confiável, ele só lida com uma “cultura” por vez e só funciona com localidades de 8 bits. A correspondência Unicode já está habilitada por padrão no Python 3 para padrões Unicode (str) e é capaz de lidar com diferentes localidades/idiomas. Corresponde ao sinalizador em linha (?L).

Alterado na versão 3.6: re.LOCALE pode ser usado apenas com padrões de bytes e não é compatível com re.ASCII.

Alterado na versão 3.7: Objetos expressão regular compilados com o sinalizador re.LOCALE não dependem mais da localidade em tempo de compilação. Apenas a localidade no momento da correspondência afeta o resultado da correspondência.

re.M
re.MULTILINE

Quando especificado, o caractere padrão '^' corresponde ao início da string e ao início de cada linha (imediatamente após cada nova linha); e o caractere padrão '$' corresponde ao final da string e ao final de cada linha (imediatamente antes de cada nova linha). Por padrão, '^' corresponde apenas no início da string, e '$' apenas no final da string e imediatamente antes da nova linha (se houver) no final da string. Corresponde ao sinalizador em linha (?m).

re.S
re.DOTALL

Faz o caractere especial '.' corresponder a qualquer caractere, incluindo uma nova linha; sem este sinalizador, '.' irá corresponder a qualquer coisa exceto uma nova linha. Corresponde ao sinalizador em linha (?s).

re.X
re.VERBOSE

Este sinalizador permite que você escreva expressões regulares que parecem mais agradáveis e são mais legíveis, permitindo que você separe visualmente seções lógicas do padrão e adicione comentários. O espaço em branco dentro do padrão é ignorado, exceto quando em uma classe de caractere, ou quando precedido por uma contrabarra sem escape, ou dentro de tokens como *?, (?: ou (?P<...>. Quando uma linha contém um # que não está em uma classe de caractere e não é precedido por uma contrabarra sem escape, todos os caracteres da extremidade esquerda, como # até o final da linha são ignorados.

Isso significa que os dois seguintes objetos expressão regular que correspondem a um número decimal são funcionalmente iguais:

a = re.compile(r"""\d +  # the integral part
                   \.    # the decimal point
                   \d *  # some fractional digits""", re.X)
b = re.compile(r"\d+\.\d*")

Corresponde ao sinalizador em linha (?x).

re.search(pattern, string, flags=0)

Percorre a string procurando o primeiro local onde o padrão pattern de expressão regular produz uma correspondência e retorna um objeto correspondência encontrado. Retorna None se nenhuma posição na string corresponder ao padrão; observe que isso é diferente de encontrar uma correspondência de comprimento zero em algum ponto da string.

re.match(pattern, string, flags=0)

Se zero ou mais caracteres no início da string corresponderem ao padrão pattern da expressão regular, retorna um objeto correspondência encontrado. Retorna None se a string não corresponder ao padrão; observe que isso é diferente de uma correspondência de comprimento zero.

Observe que mesmo no modo MULTILINE, re.match() irá corresponder apenas no início da string e não no início de cada linha.

Se você quiser localizar uma correspondência em qualquer lugar em string, use search() (veja também search() vs. match()).

re.fullmatch(pattern, string, flags=0)

Se toda a string corresponder ao padrão pattern da expressão regular, retorna um objeto correspondência encontrado. Retorna None se a string não corresponder ao padrão; observe que isso é diferente de uma correspondência de comprimento zero.

Novo na versão 3.4.

re.split(pattern, string, maxsplit=0, flags=0)

Divide a string pelas ocorrências do padrão pattern. Se parênteses de captura forem usados em pattern, o texto de todos os grupos no padrão também será retornado como parte da lista resultante. Se maxsplit for diferente de zero, no máximo maxsplit divisões ocorrerão e o restante da string será retornado como o elemento final da lista.

>>> re.split(r'\W+', 'Words, words, words.')
['Words', 'words', 'words', '']
>>> re.split(r'(\W+)', 'Words, words, words.')
['Words', ', ', 'words', ', ', 'words', '.', '']
>>> re.split(r'\W+', 'Words, words, words.', 1)
['Words', 'words, words.']
>>> re.split('[a-f]+', '0a3B9', flags=re.IGNORECASE)
['0', '3', '9']

Se houver grupos de captura no separador e ele corresponder ao início da string, o resultado começará com uma string vazia. O mesmo vale para o final da string:

>>> re.split(r'(\W+)', '...words, words...')
['', '...', 'words', ', ', 'words', '...', '']

Dessa forma, os componentes do separador são sempre encontrados nos mesmos índices relativos na lista de resultados.

As correspondências vazias para o padrão dividem a string apenas quando não adjacente a uma correspondência vazia anterior.

>>> re.split(r'\b', 'Words, words, words.')
['', 'Words', ', ', 'words', ', ', 'words', '.']
>>> re.split(r'\W*', '...words...')
['', '', 'w', 'o', 'r', 'd', 's', '', '']
>>> re.split(r'(\W*)', '...words...')
['', '...', '', '', 'w', '', 'o', '', 'r', '', 'd', '', 's', '...', '', '', '']

Alterado na versão 3.1: Adicionado o argumento de sinalizadores opcionais.

Alterado na versão 3.7: Adicionado suporte de divisão em um padrão que pode corresponder a uma string vazia.

re.findall(pattern, string, flags=0)

Return all non-overlapping matches of pattern in string, as a list of strings or tuples. The string is scanned left-to-right, and matches are returned in the order found. Empty matches are included in the result.

The result depends on the number of capturing groups in the pattern. If there are no groups, return a list of strings matching the whole pattern. If there is exactly one group, return a list of strings matching that group. If multiple groups are present, return a list of tuples of strings matching the groups. Non-capturing groups do not affect the form of the result.

>>> re.findall(r'\bf[a-z]*', 'which foot or hand fell fastest')
['foot', 'fell', 'fastest']
>>> re.findall(r'(\w+)=(\d+)', 'set width=20 and height=10')
[('width', '20'), ('height', '10')]

Alterado na versão 3.7: Correspondências não vazias agora podem começar logo após uma correspondência vazia anterior.

re.finditer(pattern, string, flags=0)

Retorna um iterador produzindo objetos correspondência sobre todas as correspondências não sobrepostas para o padrão pattern de ER na string. A string é percorrida da esquerda para a direita e as correspondências são retornadas na ordem encontrada. Correspondências vazias são incluídas no resultado.

Alterado na versão 3.7: Correspondências não vazias agora podem começar logo após uma correspondência vazia anterior.

re.sub(pattern, repl, string, count=0, flags=0)

Retorna a string obtida substituindo as ocorrências não sobrepostas da extremidade esquerda do padrão pattern na string pela substituição repl. Se o padrão não for encontrado, string será retornado inalterado. repl pode ser uma string ou uma função; se for uma string, qualquer escape de contrabarra será processado. Ou seja, \n é convertido em um único caractere de nova linha, \r é convertido em um retorno de carro e assim por diante. Escapes desconhecidos de letras ASCII são reservados para uso futuro e tratados como erros. Outros escapes desconhecidos como \& são deixados como estão. Referências anteriores, como \6, são substituídos pela substring correspondida pelo grupo 6 no padrão. Por exemplo:

>>> re.sub(r'def\s+([a-zA-Z_][a-zA-Z_0-9]*)\s*\(\s*\):',
...        r'static PyObject*\npy_\1(void)\n{',
...        'def myfunc():')
'static PyObject*\npy_myfunc(void)\n{'

Se repl for uma função, ela será chamada para cada ocorrência não sobreposta do padrão pattern. A função recebe um único argumento objeto correspondência e retorna a string de substituição. Por exemplo:

>>> def dashrepl(matchobj):
...     if matchobj.group(0) == '-': return ' '
...     else: return '-'
>>> re.sub('-{1,2}', dashrepl, 'pro----gram-files')
'pro--gram files'
>>> re.sub(r'\sAND\s', ' & ', 'Baked Beans And Spam', flags=re.IGNORECASE)
'Baked Beans & Spam'

O padrão pode ser uma string ou um objeto de padrão.

O argumento opcional count é o número máximo de ocorrências de padrão a serem substituídas; count deve ser um número inteiro não negativo. Se omitido ou zero, todas as ocorrências serão substituídas. As correspondências vazias para o padrão são substituídas apenas quando não adjacentes a uma correspondência vazia anterior, então sub('x*', '-', 'abxd') retorna '-a-b--d-'.

Em argumentos repl do tipo string, além dos escapes de caractere e referências anteriores descritas acima, \g<nome> usará a substring correspondida pelo grupo denominado nome, conforme definido pela sintaxe (?P<nome>...). \g<número> usa o número do grupo correspondente; \g<2> é portanto equivalente a \2, mas não é ambíguo em uma substituição como \g<2>0. \20 seria interpretado como uma referência ao grupo 20, não uma referência ao grupo 2 seguida pelo caractere literal '0'. A referência anterior \g6 substitui em toda a substring correspondida pela ER.

Alterado na versão 3.1: Adicionado o argumento de sinalizadores opcionais.

Alterado na versão 3.5: Grupos sem correspondência são substituídos por uma string vazia.

Alterado na versão 3.6: Escapes desconhecidos no padrão pattern consistindo em '\' e uma letra ASCII agora são erros.

Alterado na versão 3.7: Escapes desconhecidos em repl consistindo em '\' e uma letra ASCII agora são erros.

Alterado na versão 3.7: As correspondências vazias para o padrão são substituídas quando adjacentes a uma correspondência não vazia anterior.

re.subn(pattern, repl, string, count=0, flags=0)

Executa a mesma operação que sub(), mas retorna uma tupla (new_string, number_of_subs_made).

Alterado na versão 3.1: Adicionado o argumento de sinalizadores opcionais.

Alterado na versão 3.5: Grupos sem correspondência são substituídos por uma string vazia.

re.escape(pattern)

Escape caracteres especiais no padrão pattern. Isso é útil se você deseja corresponder uma string literal arbitrária que pode conter metacaracteres de expressão reguladora. Por exemplo:

>>> print(re.escape('https://www.python.org'))
https://www\.python\.org

>>> legal_chars = string.ascii_lowercase + string.digits + "!#$%&'*+-.^_`|~:"
>>> print('[%s]+' % re.escape(legal_chars))
[abcdefghijklmnopqrstuvwxyz0123456789!\#\$%\&'\*\+\-\.\^_`\|\~:]+

>>> operators = ['+', '-', '*', '/', '**']
>>> print('|'.join(map(re.escape, sorted(operators, reverse=True))))
/|\-|\+|\*\*|\*

Esta função não deve ser usada para a string de substituição em sub() e subn(), apenas contrabarras devem ser escapadas. Por exemplo:

>>> digits_re = r'\d+'
>>> sample = '/usr/sbin/sendmail - 0 errors, 12 warnings'
>>> print(re.sub(digits_re, digits_re.replace('\\', r'\\'), sample))
/usr/sbin/sendmail - \d+ errors, \d+ warnings

Alterado na versão 3.3: O caractere '_' não é mais escapado.

Alterado na versão 3.7: Somente caracteres que podem ter um significado especial em uma expressão regular são escapados. Como um resultado, '!', '"', '%', "'", ',', '/', ':', ';', '<', '=', '>', '@', e "`" não são mais escapados.

re.purge()

Limpa o cache de expressão regular.

exception re.error(msg, pattern=None, pos=None)

Exceção levantada quando uma string passada para uma das funções aqui não é uma expressão regular válida (por exemplo, ela pode conter parênteses não correspondentes) ou quando algum outro erro ocorre durante a compilação ou correspondência. Nunca é um erro se uma string não contém correspondência para um padrão. A instância de erro possui os seguintes atributos adicionais:

msg

A mensagem de erro não formatada.

pattern

O padrão da expressão regular.

pos

O índice no padrão pattern no qual a compilação falhou (pode ser None).

lineno

A linha correspondente a pos (pode ser None).

colno

A coluna correspondente a pos (pode ser None).

Alterado na versão 3.5: Adicionados os atributos adicionais.

Objetos expressão regular

Objetos expressão regular compilados oferecem suporte aos seguintes métodos e atributos:

Pattern.search(string[, pos[, endpos]])

Percorre a string procurando o primeiro local onde esta expressão regular produz uma correspondência e retorna um objeto correspondência encontrado. Retorna None se nenhuma posição na string corresponder ao padrão; observe que isso é diferente de encontrar uma correspondência de comprimento zero em algum ponto da string.

O segundo parâmetro opcional pos fornece um índice na string onde a pesquisa deve começar; o padrão é 0. Isso não é totalmente equivalente a fatiar a string; o caractere padrão '^' corresponde no início real da string e nas posições logo após uma nova linha, mas não necessariamente no índice onde a pesquisa deve começar.

O parâmetro opcional endpos limita o quão longe a string será pesquisada; será como se a string tivesse endpos caracteres, então apenas os caracteres de pos a endpos - 1 serão procurados por uma correspondência. Se endpos for menor que pos, nenhuma correspondência será encontrada; caso contrário, se rx é um objeto de expressão regular compilado, rx.search(string, 0, 50) é equivalente a rx.search(string[:50], 0).

>>> pattern = re.compile("d")
>>> pattern.search("dog")     # Match at index 0
<re.Match object; span=(0, 1), match='d'>
>>> pattern.search("dog", 1)  # No match; search doesn't include the "d"
Pattern.match(string[, pos[, endpos]])

Se zero ou mais caracteres no início da string corresponderem a esta expressão regular, retorna um objeto correspondência encontrado. Retorna None se a string não corresponder ao padrão; observe que isso é diferente de uma correspondência de comprimento zero.

Os parâmetros opcionais pos e endpos têm o mesmo significado que para o método search().

>>> pattern = re.compile("o")
>>> pattern.match("dog")      # No match as "o" is not at the start of "dog".
>>> pattern.match("dog", 1)   # Match as "o" is the 2nd character of "dog".
<re.Match object; span=(1, 2), match='o'>

Se você quiser localizar uma correspondência em qualquer lugar em string, use search() ao invés (veja também search() vs. match()).

Pattern.fullmatch(string[, pos[, endpos]])

Se toda a string corresponder a esta expressão regular, retorna um objeto correspondência encontrado. Retorna None se a string não corresponder ao padrão; observe que isso é diferente de uma correspondência de comprimento zero.

Os parâmetros opcionais pos e endpos têm o mesmo significado que para o método search().

>>> pattern = re.compile("o[gh]")
>>> pattern.fullmatch("dog")      # No match as "o" is not at the start of "dog".
>>> pattern.fullmatch("ogre")     # No match as not the full string matches.
>>> pattern.fullmatch("doggie", 1, 3)   # Matches within given limits.
<re.Match object; span=(1, 3), match='og'>

Novo na versão 3.4.

Pattern.split(string, maxsplit=0)

Idêntico à função split(), usando o padrão compilado.

Pattern.findall(string[, pos[, endpos]])

Semelhante à função findall(), usando o padrão compilado, mas também aceita os parâmetros pos e endpos opcionais que limitam a região de pesquisa como para search().

Pattern.finditer(string[, pos[, endpos]])

Semelhante à função finditer(), usando o padrão compilado, mas também aceita os parâmetros pos e endpos opcionais que limitam a região de pesquisa como para search().

Pattern.sub(repl, string, count=0)

Idêntico à função sub(), usando o padrão compilado.

Pattern.subn(repl, string, count=0)

Idêntico à função subn(), usando o padrão compilado.

Pattern.flags

Os sinalizadores de correspondência de regex. Esta é uma combinação dos sinalizadores fornecidos para compile(), qualquer sinalizador em linha (?...) no padrão e sinalizadores implícitos como UNICODE se o padrão for uma string Unicode.

Pattern.groups

O número de grupos de captura no padrão.

Pattern.groupindex

Um dicionário que mapeia qualquer nome de grupo simbólico definido por (?P<id>) para números de grupo. O dicionário estará vazio se nenhum grupo simbólico for usado no padrão.

Pattern.pattern

A string de padrão da qual o objeto de padrão foi compilado.

Alterado na versão 3.7: Adicionado suporte de copy.copy() e copy.deepcopy(). Os objetos expressão regular compilados são considerados atômicos.

Objetos correspondência

Objetos correspondência sempre têm um valor booleano de True. Como match() e search() retornam None quando não há correspondência, você pode testar se houve uma correspondência com uma simples instrução if:

match = re.search(pattern, string)
if match:
    process(match)

Os objetos correspondência oferecem suporte aos seguintes métodos e atributos:

Match.expand(template)

Retorna a string obtida fazendo a substituição da contrabarra na string modelo template, como feito pelo método sub(). Escapes como \n são convertidos para os caracteres apropriados, e referências anteriores numéricas (\1, \2) e referências anteriores nomeadas (\g<1>, \g<nome>) são substituídas pelo conteúdo do grupo correspondente.

Alterado na versão 3.5: Grupos sem correspondência são substituídos por uma string vazia.

Match.group([group1, ...])

Retorna um ou mais subgrupos da correspondência. Se houver um único argumento, o resultado será uma única string; se houver vários argumentos, o resultado é uma tupla com um item por argumento. Sem argumentos, group1 padroniza para zero (toda a correspondência é retornada). Se um argumento groupN for zero, o valor de retorno correspondente será toda a string correspondente; se estiver no intervalo inclusivo [1..99], é a string que corresponde ao grupo entre parênteses correspondente. Se um número de grupo for negativo ou maior do que o número de grupos definidos no padrão, uma exceção IndexError é levantada. Se um grupo estiver contido em uma parte do padrão que não correspondeu, o resultado correspondente será None. Se um grupo estiver contido em uma parte do padrão que correspondeu várias vezes, a última correspondência será retornada.

>>> m = re.match(r"(\w+) (\w+)", "Isaac Newton, physicist")
>>> m.group(0)       # The entire match
'Isaac Newton'
>>> m.group(1)       # The first parenthesized subgroup.
'Isaac'
>>> m.group(2)       # The second parenthesized subgroup.
'Newton'
>>> m.group(1, 2)    # Multiple arguments give us a tuple.
('Isaac', 'Newton')

Se a expressão regular usa a sintaxe (?P<name>...), os argumentos groupN também podem ser strings que identificam grupos por seus nomes de grupo. Se um argumento string não for usado como um nome de grupo no padrão, uma exceção IndexError é levantada.

Um exemplo moderadamente complicado:

>>> m = re.match(r"(?P<first_name>\w+) (?P<last_name>\w+)", "Malcolm Reynolds")
>>> m.group('first_name')
'Malcolm'
>>> m.group('last_name')
'Reynolds'

Grupos nomeados também podem ser referidos por seu índice:

>>> m.group(1)
'Malcolm'
>>> m.group(2)
'Reynolds'

Se um grupo corresponder várias vezes, apenas a última correspondência estará acessível:

>>> m = re.match(r"(..)+", "a1b2c3")  # Matches 3 times.
>>> m.group(1)                        # Returns only the last match.
'c3'
Match.__getitem__(g)

Isso é idêntico a m.group(g). Isso permite acesso mais fácil a um grupo individual de uma correspondência:

>>> m = re.match(r"(\w+) (\w+)", "Isaac Newton, physicist")
>>> m[0]       # The entire match
'Isaac Newton'
>>> m[1]       # The first parenthesized subgroup.
'Isaac'
>>> m[2]       # The second parenthesized subgroup.
'Newton'

Novo na versão 3.6.

Match.groups(default=None)

Retorna uma tupla contendo todos os subgrupos da correspondência, de 1 até quantos grupos estiverem no padrão. O argumento default é usado para grupos que não participaram da correspondência; o padrão é None.

Por exemplo:

>>> m = re.match(r"(\d+)\.(\d+)", "24.1632")
>>> m.groups()
('24', '1632')

Se colocarmos a casa decimal e tudo depois dela opcional, nem todos os grupos podem participar da correspondência. Esses grupos serão padronizados como None, a menos que o argumento default seja fornecido:

>>> m = re.match(r"(\d+)\.?(\d+)?", "24")
>>> m.groups()      # Second group defaults to None.
('24', None)
>>> m.groups('0')   # Now, the second group defaults to '0'.
('24', '0')
Match.groupdict(default=None)

Retorna um dicionário contendo todos os subgrupos nomeados da correspondência, tendo como chave o nome do subgrupo. O argumento default usado para grupos que não participaram da correspondência; o padrão é None. Por exemplo:

>>> m = re.match(r"(?P<first_name>\w+) (?P<last_name>\w+)", "Malcolm Reynolds")
>>> m.groupdict()
{'first_name': 'Malcolm', 'last_name': 'Reynolds'}
Match.start([group])
Match.end([group])

Retorna os índices de início e fim da substring correspondidos pelo grupo group; group tem como padrão zero (o que significa que toda a substring é correspondida). Retorna -1 se group existe, mas não contribuiu para a correspondência. Para um objeto correspondência m e um grupo g que contribuiu para a correspondência, a substring correspondida pelo grupo g (equivalente a m.group(g)) é

m.string[m.start(g):m.end(g)]

Observe que m.start(group) será igual a m.end(group) se group correspondeu a uma string nula. Por exemplo, após m = re.search('b(c?)', 'cba'), m.start(0) é 1, m.end(0) é 2, m.start(1) e m.end(1) são 2, e m.start(2) levanta uma exceção IndexError.

Um exemplo que removerá remove_this dos endereços de e-mail:

>>> email = "tony@tiremove_thisger.net"
>>> m = re.search("remove_this", email)
>>> email[:m.start()] + email[m.end():]
'tony@tiger.net'
Match.span([group])

Para uma correspondência m, retorna a tupla de dois (m.start(group), m.end(group)). Observe que se group não contribuiu para a correspondência, isso é (-1, -1). group tem como padrão zero, a correspondência inteira.

Match.pos

O valor de pos que foi passado para o método search() ou match() de um objeto de regex. Este é o índice da string na qual o mecanismo de ER começou a procurar uma correspondência.

Match.endpos

O valor de endpos que foi passado para o método search() ou match() de um objeto de regex. Este é o índice da string após o qual o mecanismo de ER não vai chegar.

Match.lastindex

O índice em número inteiro do último grupo de captura correspondido, ou None se nenhum grupo foi correspondido. Por exemplo, as expressões (a)b, ((a)(b)) e ((ab)) terão lastindex == 1 se aplicadas à string 'ab', enquanto a expressão (a)(b) terá lastindex == 2, se aplicada à mesma string.

Match.lastgroup

O nome do último grupo de captura correspondido, ou None se o grupo não tinha um nome, ou se nenhum grupo foi correspondido.

Match.re

O objeto expressão regular cujo método match() ou search() produziu esta instância de correspondência.

Match.string

A string passada para match() ou search().

Alterado na versão 3.7: Adicionado suporte de copy.copy() e copy.deepcopy(). Objetos correspondência são considerados atômicos.

Exemplos de expressão regular

Verificando por um par

Neste exemplo, usaremos a seguinte função auxiliar para exibir objetos correspondência com um pouco mais de elegância:

def displaymatch(match):
    if match is None:
        return None
    return '<Match: %r, groups=%r>' % (match.group(), match.groups())

Suponha que você esteja escrevendo um programa de pôquer onde a mão de um jogador é representada como uma string de 5 caracteres com cada caractere representando uma carta, “a” para ás, “k” para rei, “q” para dama, “j” para valete, “t” para 10 e “2” a “9” representando a carta com esse valor.

Para ver se uma determinada string é uma mão válida, pode-se fazer o seguinte:

>>> valid = re.compile(r"^[a2-9tjqk]{5}$")
>>> displaymatch(valid.match("akt5q"))  # Valid.
"<Match: 'akt5q', groups=()>"
>>> displaymatch(valid.match("akt5e"))  # Invalid.
>>> displaymatch(valid.match("akt"))    # Invalid.
>>> displaymatch(valid.match("727ak"))  # Valid.
"<Match: '727ak', groups=()>"

Essa última mão, "727ak", continha um par, ou duas cartas com o mesmo valor. Para combinar isso com uma expressão regular, pode-se usar referências anteriores como:

>>> pair = re.compile(r".*(.).*\1")
>>> displaymatch(pair.match("717ak"))     # Pair of 7s.
"<Match: '717', groups=('7',)>"
>>> displaymatch(pair.match("718ak"))     # No pairs.
>>> displaymatch(pair.match("354aa"))     # Pair of aces.
"<Match: '354aa', groups=('a',)>"

Para descobrir em que carta o par consiste, pode-se usar o método group() do objeto correspondência da seguinte maneira:

>>> pair = re.compile(r".*(.).*\1")
>>> pair.match("717ak").group(1)
'7'

# Error because re.match() returns None, which doesn't have a group() method:
>>> pair.match("718ak").group(1)
Traceback (most recent call last):
  File "<pyshell#23>", line 1, in <module>
    re.match(r".*(.).*\1", "718ak").group(1)
AttributeError: 'NoneType' object has no attribute 'group'

>>> pair.match("354aa").group(1)
'a'

Simulando scanf()

Python atualmente não possui um equivalente a scanf(). Expressões regulares são geralmente mais poderosas, embora também mais detalhadas, do que strings de formato scanf(). A tabela abaixo oferece alguns mapeamentos mais ou menos equivalentes entre os tokens de formato scanf() e expressões regulares.

Token scanf()

Expressão regular

%c

.

%5c

.{5}

%d

[-+]?\d+

%e, %E, %f, %g

[-+]?(\d+(\.\d*)?|\.\d+)([eE][-+]?\d+)?

%i

[-+]?(0[xX][\dA-Fa-f]+|0[0-7]*|\d+)

%o

[-+]?[0-7]+

%s

\S+

%u

\d+

%x, %X

[-+]?(0[xX])?[\dA-Fa-f]+

Para extrair um nome de arquivo e números de uma string como

/usr/sbin/sendmail - 0 errors, 4 warnings

você usaria um formato de scanf() como

%s - %d errors, %d warnings

A expressão regular equivalente seria

(\S+) - (\d+) errors, (\d+) warnings

search() vs. match()

Python oferece duas operações primitivas diferentes baseadas em expressões regulares: re.match() verifica se há uma correspondência apenas no início da string, enquanto re.search() verifica se há uma correspondência em qualquer lugar da string (isto é o que o Perl faz por padrão).

Por exemplo:

>>> re.match("c", "abcdef")    # No match
>>> re.search("c", "abcdef")   # Match
<re.Match object; span=(2, 3), match='c'>

Expressões regulares começando com '^' podem ser usadas com search() para restringir a correspondência no início da string:

>>> re.match("c", "abcdef")    # No match
>>> re.search("^c", "abcdef")  # No match
>>> re.search("^a", "abcdef")  # Match
<re.Match object; span=(0, 1), match='a'>

Observe, entretanto, que no modo MULTILINE match() apenas corresponde ao início da string, enquanto que usar search() com uma expressão regular começando com '^' irá corresponder em no início de cada linha.

>>> re.match('X', 'A\nB\nX', re.MULTILINE)  # No match
>>> re.search('^X', 'A\nB\nX', re.MULTILINE)  # Match
<re.Match object; span=(4, 5), match='X'>

Criando uma lista telefônica

split() divide uma string em uma lista delimitada pelo padrão passado. O método é inestimável para converter dados textuais em estruturas de dados que podem ser facilmente lidas e modificadas pelo Python, conforme demonstrado no exemplo a seguir que cria uma lista telefônica.

Primeiro, aqui está a entrada. Normalmente pode vir de um arquivo, aqui estamos usando a sintaxe de string entre aspas triplas

>>> text = """Ross McFluff: 834.345.1254 155 Elm Street
...
... Ronald Heathmore: 892.345.3428 436 Finley Avenue
... Frank Burger: 925.541.7625 662 South Dogwood Way
...
...
... Heather Albrecht: 548.326.4584 919 Park Place"""

As entradas são separadas por uma ou mais novas linhas. Agora, convertemos a string em uma lista com cada linha não vazia tendo sua própria entrada:

>>> entries = re.split("\n+", text)
>>> entries
['Ross McFluff: 834.345.1254 155 Elm Street',
'Ronald Heathmore: 892.345.3428 436 Finley Avenue',
'Frank Burger: 925.541.7625 662 South Dogwood Way',
'Heather Albrecht: 548.326.4584 919 Park Place']

Finalmente, divida cada entrada em uma lista com nome, sobrenome, número de telefone e endereço. Usamos o parâmetro maxsplit de split() porque o endereço contém espaços, nosso padrão de divisão:

>>> [re.split(":? ", entry, 3) for entry in entries]
[['Ross', 'McFluff', '834.345.1254', '155 Elm Street'],
['Ronald', 'Heathmore', '892.345.3428', '436 Finley Avenue'],
['Frank', 'Burger', '925.541.7625', '662 South Dogwood Way'],
['Heather', 'Albrecht', '548.326.4584', '919 Park Place']]

O padrão :? corresponde ao caractere de dois pontos após o sobrenome, de modo que não ocorre na lista de resultados. Com um maxsplit de 4, podemos separar o número da casa do nome da rua:

>>> [re.split(":? ", entry, 4) for entry in entries]
[['Ross', 'McFluff', '834.345.1254', '155', 'Elm Street'],
['Ronald', 'Heathmore', '892.345.3428', '436', 'Finley Avenue'],
['Frank', 'Burger', '925.541.7625', '662', 'South Dogwood Way'],
['Heather', 'Albrecht', '548.326.4584', '919', 'Park Place']]

Mastigação de texto

sub() substitui cada ocorrência de um padrão por uma string ou o resultado de uma função. Este exemplo demonstra o uso de sub() com uma função para “mastigar” o texto ou aleatorizar a ordem de todos os caracteres em cada palavra de uma frase, exceto o primeiro e o último caracteres:

>>> def repl(m):
...     inner_word = list(m.group(2))
...     random.shuffle(inner_word)
...     return m.group(1) + "".join(inner_word) + m.group(3)
>>> text = "Professor Abdolmalek, please report your absences promptly."
>>> re.sub(r"(\w)(\w+)(\w)", repl, text)
'Poefsrosr Aealmlobdk, pslaee reorpt your abnseces plmrptoy.'
>>> re.sub(r"(\w)(\w+)(\w)", repl, text)
'Pofsroser Aodlambelk, plasee reoprt yuor asnebces potlmrpy.'

Encontrando todos os advérbios

findall() corresponde a todas as ocorrências de um padrão, não apenas a primeira como search() faz. Por exemplo, se um escritor deseja encontrar todos os advérbios em algum texto, ele pode usar findall() da seguinte maneira:

>>> text = "He was carefully disguised but captured quickly by police."
>>> re.findall(r"\w+ly", text)
['carefully', 'quickly']

Encontrando todos os advérbios e suas posições

Caso seja desejado obter mais informações sobre todas as correspondências de um padrão do que o texto correspondido, finditer() é útil, pois fornece objetos correspondência em vez de strings. Continuando com o exemplo anterior, se um escritor quisesse encontrar todos os advérbios e suas posições em algum texto, ele usaria finditer() da seguinte maneira:

>>> text = "He was carefully disguised but captured quickly by police."
>>> for m in re.finditer(r"\w+ly", text):
...     print('%02d-%02d: %s' % (m.start(), m.end(), m.group(0)))
07-16: carefully
40-47: quickly

Notação de string bruta

A notação de string bruta (r"texto") mantém as expressões regulares sãs. Sem ele, cada contrabarra ('\') em uma expressão regular teria que ser prefixada com outra para escapar dela. Por exemplo, as duas linhas de código a seguir são funcionalmente idênticas:

>>> re.match(r"\W(.)\1\W", " ff ")
<re.Match object; span=(0, 4), match=' ff '>
>>> re.match("\\W(.)\\1\\W", " ff ")
<re.Match object; span=(0, 4), match=' ff '>

Quando se deseja corresponder a uma contrabarra literal, ela deve ser escapada na expressão regular. Com a notação de string bruta, isso significa r"\\". Sem a notação de string bruta, deve-se usar "\\\\", tornando as seguintes linhas de código funcionalmente idênticas:

>>> re.match(r"\\", r"\\")
<re.Match object; span=(0, 1), match='\\'>
>>> re.match("\\\\", r"\\")
<re.Match object; span=(0, 1), match='\\'>

Escrevendo um tokenizador

Um tokenizador, tokenizer ou scanner analisa uma string para categorizar grupos de caracteres. Este é um primeiro passo útil para escrever um compilador ou interpretador.

As categorias de texto são especificadas com expressões regulares. A técnica é combiná-las em uma única expressão regular mestre e fazer um loop em correspondências sucessivas:

from typing import NamedTuple
import re

class Token(NamedTuple):
    type: str
    value: str
    line: int
    column: int

def tokenize(code):
    keywords = {'IF', 'THEN', 'ENDIF', 'FOR', 'NEXT', 'GOSUB', 'RETURN'}
    token_specification = [
        ('NUMBER',   r'\d+(\.\d*)?'),  # Integer or decimal number
        ('ASSIGN',   r':='),           # Assignment operator
        ('END',      r';'),            # Statement terminator
        ('ID',       r'[A-Za-z]+'),    # Identifiers
        ('OP',       r'[+\-*/]'),      # Arithmetic operators
        ('NEWLINE',  r'\n'),           # Line endings
        ('SKIP',     r'[ \t]+'),       # Skip over spaces and tabs
        ('MISMATCH', r'.'),            # Any other character
    ]
    tok_regex = '|'.join('(?P<%s>%s)' % pair for pair in token_specification)
    line_num = 1
    line_start = 0
    for mo in re.finditer(tok_regex, code):
        kind = mo.lastgroup
        value = mo.group()
        column = mo.start() - line_start
        if kind == 'NUMBER':
            value = float(value) if '.' in value else int(value)
        elif kind == 'ID' and value in keywords:
            kind = value
        elif kind == 'NEWLINE':
            line_start = mo.end()
            line_num += 1
            continue
        elif kind == 'SKIP':
            continue
        elif kind == 'MISMATCH':
            raise RuntimeError(f'{value!r} unexpected on line {line_num}')
        yield Token(kind, value, line_num, column)

statements = '''
    IF quantity THEN
        total := total + price * quantity;
        tax := price * 0.05;
    ENDIF;
'''

for token in tokenize(statements):
    print(token)

O tokenizador produz a seguinte saída:

Token(type='IF', value='IF', line=2, column=4)
Token(type='ID', value='quantity', line=2, column=7)
Token(type='THEN', value='THEN', line=2, column=16)
Token(type='ID', value='total', line=3, column=8)
Token(type='ASSIGN', value=':=', line=3, column=14)
Token(type='ID', value='total', line=3, column=17)
Token(type='OP', value='+', line=3, column=23)
Token(type='ID', value='price', line=3, column=25)
Token(type='OP', value='*', line=3, column=31)
Token(type='ID', value='quantity', line=3, column=33)
Token(type='END', value=';', line=3, column=41)
Token(type='ID', value='tax', line=4, column=8)
Token(type='ASSIGN', value=':=', line=4, column=12)
Token(type='ID', value='price', line=4, column=15)
Token(type='OP', value='*', line=4, column=21)
Token(type='NUMBER', value=0.05, line=4, column=23)
Token(type='END', value=';', line=4, column=27)
Token(type='ENDIF', value='ENDIF', line=5, column=4)
Token(type='END', value=';', line=5, column=9)
Frie09

Friedl, Jeffrey. Mastering Regular Expressions. 3ª ed., O’Reilly Media, 2009. A terceira edição do livro não cobre mais o Python, mas a primeira edição cobriu a escrita de bons padrões de expressão regular em grandes detalhes.